Postado no dia 14 de Outubro de 2011 - 23h31m
Atualizado no dia 17 de Outubro de 2011 - 22h38m

Mais um artista selvagem

Wander Wildner arrasa na cena musical portunholeira

Texto: Paula Alzugaray • PÁGINA 1 de 1

Do punkbrega ao espanhol selvagem

Wander Wildner

O músico Wander Wildner, expoente do punkbrega e do rock do sul do Brasil. Foto: Rochelle Costi

A edição 02 de seLecT, nas melhores bancas do Brasil até final de novembro, traz à tona um dos aspectos mais inventivos e bizarros das relações entre o Brasil e seus vizinhos latinoamericanos: o portunhol. A revista entrevista artistas como a argentina Ivana Vollaro e o escritor Douglas Diegues, inventor de uma das vertentes mais radicais: o portunhol selvagem.
Mas, na música, quem arrasa no idioma selvagem é Wander Wildner, referência obrigatória do rock do sul do Brasil, desde os anos 1980, quando cantava na banda Os Replicantes, e atual exponente máximo do punkbrega, misturando influencias da jovem guarda, da música romântica e do punkrock, e cantando no idioma que classifica como español selvagem.
"Yo siempre digo que hablo en 'español selvagem', y no portunhol,
porque yo creo que en español selvagem usted tiene una fuerça, una intencion maior. En cada pais de lingua espanhola se habla de una maneira y se usa palabras diferentes para una misma cosa. y quando yo no sei una palavra, yo misturo, ou hablo em portugues, como na cancion "Rodando el mundo". Creo que el portugues es naturalmente selvagem", diz ele a seLecT.
Há ainda outras pérolas de seu estilo libertário, como "Caminando y cantando" e "Boliviano". Conheça o español selvagem de Wander Wildner na música "Rodando el mundo".

Exclusivo on-line