Postado no dia 7 de Dezembro de 2011 - 19h10m
Atualizado no dia 8 de Dezembro de 2011 - 17h11m

Máquinas de leitura

Seria a Biblioteca de Babel uma espécie de internet primordial?

Texto: Nina Gazire • PÁGINA 1 de 5

Muito antes da internet, cientistas e escritores projetaram dispositivos de acesso integrado e universal ao conhecimento

Teatro_da_memoria

A Biblioteca de Babel, conto de Jorge Luis Borges escrito em 1939, tem como pano de fundo a lendária cidadela da Babilônia, fundada em, aproximadamente, 1950 a.c., e onde foram encontradas as tábuas de argila, conhecidas como o suporte do primeiro sistema de escrita de que se tem registro. Babel, em hebraico, quer dizer confusão e o nome está diretamente relacionado à torre que os babilônios teriam construído para chegar ao céu e escapar do dilúvio. Por desafiar a autoridade de deus, segundo o Antigo testamento, a cidade foi destruída e os homens foram castigados com a introdução de várias línguas para impedir a sua comunicação. 

Na versão do escritor argentino, a torre de Babel teria sido uma gigantesca biblioteca. com o funcionamento parecido ao de uma enorme máquina, cujas salas hexagonais se moviam constantemente, nessa cidade-biblioteca os moradores buscavam incessantemente por textos míticos que conteriam toda a sabedoria do universo, bem como as ideias que ainda estariam por vir. Porém, a busca nunca se completava já que a biblioteca, de tamanho e conteúdo ilimitados, possuía em grande parte textos completamente aleatórios e sem sentido para seus habitantes. 

Borges talvez tenha criado uma das imagens mais próximas do que é viver em tempos de google. A busca por uma simples palavra ou termo se torna um torvelinho infinito diante da efusão de resultados que nos é mostrada na tela do computador. Seria a Biblioteca de Babel uma espécie de internet primordial? Anacronismos e confabulações à parte, fato é que muito antes da rede mundial de computadores ou dos tablets, a humanidade já vinha pesquisando diferentes maneiras de facilitar a busca nos seus milhares de anos de conhecimentos produzidos. conheça algumas máquinas imaginadas – algumas até chegaram a ser confeccionadas por seus criadores –, dignas de um bom conto borgeano.