Dan Galeria abre exposição Mito | Forma

Mostra coloca em diálogo obras do Modernismo e do Concretismo brasileiro com peças de tribos africanas

Publicado em: 22/11/2016

Categoria: Agenda

Trabalhos que integram a exposição (Foto: Divulgação)

Se o Renascimento foi a época do resgate da tradição greco-romana, o Modernismo foi o período da descoberta da produção estética das tribos africanas por artistas europeus, como Matisse, Picasso, Vlamick e Derain, que buscaram quebrar as regras da construção, das proporções e das perspectivas estéticas da arte acadêmica em um mundo no qual elas já não faziam sentido. Essa nova influência, que gerou estéticas como o Cubismo, também dialogou com os movimentos artísticos brasileiros desde o Modernismo de 1922 até os movimentos concretistas, como a Dan Galeria apresenta, a partir de 22 de novembro, na exposição Mito|Forma, com curadoria de Peter Cohn e Christian Heymés.

A exposição coloca em diálogo diferentes momentos do Modernismo e do Concretismo brasileiro representado por obras de artistas como Alfredo Volpi, Ismael Nery, Lygia Clark e Macaparana, com peças produzidas por tribos africanas, como moedas, máscaras, pás e esculturas que, em suas formas, revelam os valores, mitos e crenças de diferentes tribos, numa ligação feita a partir da forma e composição estética da obra, mostrando as semelhanças que existem em estéticas e culturas à primeira vista muito diferentes entre si.

Serviço
Mito | Forma
Dan Galeria
Rua Estados Unidos, 1638, Jardim Paulista, São Paulo
Até 14/12
De segunda a sexta das 10h às 18h; sábados, das 10h às 13h
Tel.: (11) 3083 4600

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.