Inhotim ganha nova diretoria artística

O norte-americano Allan Schwartzman assume o cargo de diretor artístico e terá o apoio de María Eugenia Salcedo, agora diretora artística adjunta

Ana Abril
Allan Schwartzman, novo diretor artístico do Instituto Inhotim (Foto: Reprodução)

O norte-americano Allan Schwartzman assume o cargo de diretor artístico do Instituto Inhotim (MG), antes ocupado pela portuguesa Marta Mestre, que passou menos de um ano na cadeira. Mestre deixa o instituto “para se dedicar a outros projetos no Brasil e na Europa”, segundo nota da instituição. Por sua vez, Schwartzman, que atuou como curador-chefe da instituição desde sua abertura em 2006, terá o apoio de María Eugenia Salcedo, até então curadora-assistente e agora diretora artística adjunta.

Schwartzman tem sido uma peça fundamental no desenvolvimento do Inhotim, definindo as linhas curatoriais e organizando projetos site-specific de artistas como Chris Burden, Matthew Barney, Doris Salcedo, Doug Aitken e Olafur Eliasson. Além disso, o curador já trabalhou em renomadas instituições como o museu nova-iorquino New Museum. Com a nomeação, Schwartzman já quer começar a planejar as ações de longo prazo: “Trabalhar na criação e desenvolvimento do Inhotim foi uma das maiores honras e oportunidades criativas da minha carreira. Superados nossos objetivos para os primeiros dez anos do Instituto, espero definir, junto com a equipe de curadoria e programação cultural, as prioridades da área e desenvolver nossa visão para os próximos dez anos”.

Formada em artes plásticas, Salcedo começou como educadora em Inhotim e foi gerente de educação até 2015. Além disso, a equatoriana foi consultora de educação na 32ª Bienal de São Paulo, no ano passado. “Neste momento, o Inhotim tem sua energia voltada para fortalecer o trabalho em equipe e buscar novos olhares e parceiros para projetos desenvolvidos aqui”, afirma.

Ambos, Schwartzman e Salcedo, trabalharão em parceria com o time local e a curadora adjunta Fernanda Arruda, também baseada em Nova York.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.