Paraísos fiscais ao alcance de todos

Mariel Zasso

Publicado em: 20/02/2013

Categoria: Da Hora, intervenções e projetos

Robin Hood do séc XXI, o artista/pirata/hacker/ativista Paolo Cirio rouba privilégios fiscais dos ricos para vender aos pobres – a baixo custo!

Loophole4all

Legenda: “LoopHole4All, um serviço para democratizar negócios offshore para pessoas que não querem pagar por seus ricos. Ele permite a qualquer um evitar impostos, esconder dinheiro e dívidas.”

Paolo Cirio, artista e pirata, hackeou os servidores de dados do governo das ilhas Cayman, território britânico no Caribe conhecido como um dos principais centros financeiros offshore, e tornou pública pela primeira vez uma lista de todas as empresas legalmente constituídas no país. Agora ele vende a baixo custo, através do serviço web Loophole4All.com, criado especialmente para este fim, identidades dessas companhias como forma de democratizar os privilégios dos paraísos fiscais.

Após conseguir a listagem, Cirio sequestrou as identidades de mais de 200 mil companhias com sede legal nas ilhas Cayman simplesmente trocando os endereços cadastrados para o de sua própria caixa postal e emitindo falsos certificados de incorporação a partir dos registros. O roubo massivo dessas identidades empresariais se beneficia da natureza anônima desse tipo de companhia, cujos verdadeiros donos fazem de tudo para manter suas próprias identidades em sigilo. Cirio transformou a principal característica dos paraísos fiscais na sua vulnerabilidade.

Brechas legais ao alcance de todos

Legenda: “Você ainda paga impostos? Estas empresas não!” Vídeo de lançamento da campanha LoopHole4All, que no Brasil poderia ser chamada de “O Jeitinho ao Alcance de Todos”

A ideia é que pequenos negócios e cidadãos de classe média possam se beneficiar dos certificados evitando impostos injustos, responsabilidades legais e transtornos econômicos típicos de países endividados, numa forma de desobediência civil. Com o dinheiro arrecadado com as vendas, Cirio pretende expandir o negócio para as Bermudas, Jersey, Ilhas Seichelles e Delaware, entre outros.

A desobediência civil, porém, foi disciplinada e bem embasada em ampla pesquisa, para esquadrinhar todas as possibilidades e consequências do uso dessas “brechas”. Cirio entrevistou grandes especialistas na área, como John Christensen e Jack Blum, respectivamente fundador e líder de braços da Tax Justice Network (algo como Rede da Justiça nos Impostos, em livre tradução), uma coalizão de pesquisadores e ativistas focados sobre os impactos nocivos da evasão fiscal, da concorrência fiscal e dos paraísos fiscais, e produziu um documentário para compartilhar suas conclusões sobre esse tipo de negócio.

O vídeo reúne 12 minutos de excertos das entrevistas, que também podem ser vista na íntegra no site, e conta ainda com explicações de William Brittain-Catlin, autor de The Dark Side Global Economy, e Chris Taggart, fundador do Open Corporates.

Para quem estiver interessado no produto, é possível comprar pela internet, através do site Loophole4All.com, um certificado de propriedade de uma empresa em Cayman por 99 centavos de dólar, ou até mesmo uma caixa postal em Cayman com redirecionamento posterior de correspondência já incluído no custo de 49 dólares.

Saiba mais:

Paolo Cirio

Artigo anterior:
Próximo artigo: