seLecTs

Dicas da semana (11/5) selecionadas pela redação

Ana Abril e Luana Fortes
Trabalho de Elisa Stecca, na exposição Silencio (Foto: Willy Biondani)
Trabalho de Elisa Stecca, na exposição Silencio (Foto: Willy Biondani)

SÃO PAULO
SILÊNCIO, POR FAVOR
Sob o Signo do Mercúrio, em 13/5, às 12h, Museu de Arte Sacra de São Paulo, Avenida Tiradentes, 676 | www.museuartesacra.org.br
A artista Elisa Stecca, a curadora Paula Alzugaray e a crítica Maria Ignez Mena Barreto participam de bate-papo sobre os aspectos preciosos do silenciar através dos tempos. A conversa integra a exposição Silencio, de Elisa Stecca, e será precedida por uma visita guiada à mostra. Entre as duas atividades, também tem lugar à ação Silêncio Compartilhado, na qual Stecca reflete sobre as experiências que o silenciar propicia, com o intuito de compartilhar momentos de silêncio entre duas pessoas ou em grupo. Para participar dessa atividade, que acontecerá nos próximos três finais de semana, é necessário se inscrever pelo link bit.ly/2pZ7Xdc. Confira mais sobre a exposição no vídeo realizado pelo Canal Curta!

BRASIL
HORA DE VOTAR
Prêmio Governador do Estado para a Cultura, votação popular até 26/5 | www.premiogovernador.sp.gov.br
Os finalistas do Prêmio Governador do Estado para a Cultura de 2016 na categoria Artes Visuais são a revista Artéria, os artistas Carmela Gross, Ana Maria Tavares e Guto Lacaz e o colecionador de arte João Carlos Figueiredo Ferraz. O público pode votar nas categorias Artes Visuais, Arte para Crianças, Cinema, Circo, Dança, Música, Teatro, Territórios Culturais e Instituições Culturais, até 25/5, pelo site www.premiogovernador.sp.gov.br. Os vencedores serão anunciados em cerimônia oficial, no Theatro São Pedro, em 29/5, às 19h30.

02

Edifício do Copromo em construção (1992), Cooperativa Pró-Moradia de Osasco/Usina CTAH, Jardim Piratininga, Osasco – SP (Foto: Acervo Usina CTAH)

SÃO PAULO
ARQUITETURA POLÍTICA
Forma, Processo e Prática Política: experiências críticas e alternativas na arquitetura brasileira, até 27/5, Ateliê397, Rua Gonzaga Duque, 148 | https://atelie397.com/
A exposição reúne experiências realizadas desde a década de 60 que inauguram uma prática política da arquitetura. Os trabalhos se distinguem pela forma e pelos processos de concepção e construção e se baseiam em relações de poder mais equilibradas entre arquitetos, construtores e usuários. Realizada com apoio da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo; Forma, Processo e Prática Política inaugura o projeto Identidade Nacional, Cultura e Dominação, que acontece no Ateliê397, com curadoria de Ícaro Vilaça.

BetoScwafaty_86x110cm-1

Projeções, de Beto Shwafaty (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
O HOMEM E A TERRA
Topografias Intermitentes, de 13/5 até 1º/7, Casa Nova Arte e Cultura Contemporânea, Rua Chabad, 61 | www.casanovaarte.com
A ação humana sobre a paisagem é o ponto central da exposição Topografias Intermitentes, que reúne 15 obras de nove artistas brasileiros e argentinos. Beto Shwafaty, Carolina Zancolli, Marcelo Moscheta, Mariana Sissia, Renata de Bonis, Renata Padovan, Samuel Lasso, Santiago Porter e Sol Pochat integram a coletiva. Resultado de uma residência artística realizada pela curadora Thais Gouveia, em Buenos Aires, a mostra aborda temas como desastres ambientais, extinções em massa, crises econômicas, guerras, migrações e fechamento de fronteiras.

Três Graças (1930) - Divulgação

Três Graças (1930) (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
PANORAMA
Brecheret: Encantamento e Força, de 8/6 até 10/7, Dan Galeria, Rua Estados Unidos, 1638 | www.dangaleria.com.br
Victor Brecheret, um dos principais nomes da escultura brasileira, é destaque na Dan Galeria, que realiza um panorama de sua produção. Daisy Peccinini, especialista na obra do artista, assina a curadoria e divide os 46 trabalhos expostos entre os núcleos: o feminino, o masculino e o idílio; arte indígena; arte sacra; cavalos; e desenhos. Pela mostra, pode-se conferir Morena (1951), bronze com mais de 2,4 metros de altura, Filha de Terra Roxa (1947-48), um dos primeiros trabalhos em que Brecheret explora a cultura indígena, e San Michelle (1916), desenho inédito produzido durante a formação do artista em Roma.

Fotografia de Cristiano Mascaro (Foto: Acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo, Doação do artista, 2016)

Fotografia de Cristiano Mascaro (Foto: Acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo, Doação do artista, 2016)

SÃO PAULO
CHANCE DUPLA
O Anjo Exterminador, de Nelson Leirner, de 13/5 até 31/7, e Antilogias: O Fotográfico na Pinacoteca, de 20/5 até 7/8, Pinacoteca de São Paulo, Praça da Luz, 02 | pinacoteca.org.br
Agora é a vez de Nelson Leirner ocupar o Octógono da Pinacoteca de São Paulo. O artista paulistano exibe a peça O Anjo Exterminador, realizada em 1984 e remontada em 2014, na qual reúne pequenas estátuas e bibelôs em dois grupos dispostos frente a frente. Além disso, também inaugura no espaço a exposição Antilogias: O Fotográfico na Pinacoteca. Com curadoria de Mariano Klautau Filho e Pedro Nery, estão exibidas cerca de 250 trabalhos de 60 artistas que exploram a fotografia como linguagem.

Artigo anterior:
Próximo artigo: