32a Bienal de São Paulo anuncia artistas e coletivos

Com as noções de incerteza e de entropia como tema principal, edição se destaca pela participação feminina e de artistas jovens

Ana Abril

Publicado em: 04/05/2016

Categoria: Da Hora, Destaque, Notícias Quentes

Tags: , ,

Pavilhão Ciccillo Matarazzo (Foto: Reprodução)

Faltando cinco meses para sua inauguração, a 32a Bienal de São Paulo, cujo título é Incerteza Viva, anunciou nesta quarta-feira (4/5) seus 81 participantes, entre artistas e coletivos. Neste ano, destaca-se a alta participação de mulheres, que correspondem a mais da metade dos artistas convidados, de artistas com menos de 50 anos e de projetos comissionados.

A mostra, que acontece entre 10 de setembro e 12 de dezembro, no Pavilhão Ciccillo Matarazzo, tem curadoria de Jochen Volz e cocuradoria de Gabi Ngcobo (África do Sul), Júlia Rebouças (Brasil), Lars Bang Larsen (Dinamarca) e Sofía Olascoaga (México).

Nesta edição, participantes de 33 países apresentarão trabalhos relacionados às noções de incerteza e entropia, com o objetivo de refletir sobre as atuais condições de vida ao redor do mundo. Segundo o curador Jochen Volz, os artistas da 32a Bienal trazem estratégias e especulações sobre como viver com a incerteza. “Estamos buscando compreender diversidades, olhar para o desconhecido e interrogar aquilo que tomamos como conhecido. Entendemos os diferentes saberes do nosso mundo como complementares e não como excludentes”.

Confira, a seguir, todos os artistas e coletivos que participam na 32a Bienal de São Paulo:

Alia Farid (Kuwait, 1985)

Alicia Barney (Colômbia, 1952)

Ana Mazzei (Brasil, 1980)

Anawana Haloba (Zâmbia, 1978)

Antonio Malta Campos (Brasil, 1961)

Bárbara Wagner (Brasil, 1980)

Bené Fonteles (Brasil, 1953)

Carla Filipe (Portugal, 1973)

Carlos Motta (Colômbia, 1978)

Carolina Caycedo (Reino Unido, 1978)

Cecilia Bengolea e Jeremy Deller (Argentina, 1984), (Reino Unido, 1966)

Charlotte Johannesson (Suécia, 1943)

Cristiano Lenhardt (Brasil, 1975)

Dalton Paula (Brasil, 1982)

Dineo Seshee Bopape (África do Sul, 1981)

Donna Kukama (África do Sul, 1981)

Ebony G. Patterson (Jamaica, 1981)

Eduardo Navarro (Argentina, 1979)

Em’kal Eyongakpa (Camarões, 1981)

Erika Verzutti (Brasil, 1971)

Felipe Mujica (Chile, 1974)

Francis Alÿs (Bélgica, 1959)

Frans Krajcberg (Polônia, 1921)

Gabriel Abrantes (EUA, 1984)

Gilvan Samico (Brasil, 1928)

Grada Kilomba (Portugal, 1968)

Güneş Terkol (Turquia, 1981)

Heather Phillipson (Reino Unido, 1978)

Helen Sebidi (África do Sul, 1943)

Henrik Olesen (Dinamarca, 1967)

Hito Steyerl (Alemanha, 1966)

Iza Tarasewicz (Polônia, 1981)

Jonathas de Andrade (Brasil, 1982)

Jordan Belson (EUA, 1926 – 2011)

Jorge Menna Barreto (Brasil, 1970)

José Antonio Suárez Londoño (Colômbia, 1955)

José Bento (Brasil, 1962)

Kathy Barry (Nova Zelândia, 1969)

Katia Sepúlveda (Chile, 1978)

Koo Jeong A (Coreia do Sul, 1967)

Lais Myrrha (Brasil, 1974).

Leon Hirszman (Brasil, 1937 – 1987)

Lourdes Castro (Portugal, 1930)

Luiz Roque (Brasil, 1979)

Luke Willis Thompson (Nova Zelândia, 1988)

Lyle Ashton Harris (EUA, 1965)

Maria Thereza Alves (Brasil, 1961)

Mariana Castillo Deball (México, 1975)

Maryam Jafri (Paquistão, 1972)

Michael Linares (Porto Rico, 1979)

Michal Helfman (Israel, 1973)

Misheck Masamvu (Zimbabwe, 1980)

Naufus Ramírez-Figueroa (Guatemala, 1978)

Nomeda & Gediminas Urbonas (Lituânia, 1968), (Lituânia, 1966)

Oficina de imaginação política (Brasil, 2016)

OPAVIVARÁ! (Brasil, 2005)

Öyvind Fahlström (Brasil, 1928 – 1976)

Park McArthur (EUA, 1984)

Pia Lindman (Finlândia, 1965)

Pierre Huyghe (França, 1962)

Pilar Quinteros (Chile, 1988)

Pope.L (EUA, 1955)

Priscila Fernandes (Portugal, 1981)

Rachel Rose (EUA, 1986)

Rayyane Tabet (Líbano, 1983)

Rikke Luther (Dinamarca, 1970)

Rita Ponce de León (Peru, 1982)

Rosa Barba (Itália, 1972)

Ruth Ewan (Reino Unido, 1980)

Sandra Kranich (Alemanha, 1971)

Sonia Andrade (Brasil, 1935)

Susan Jacobs (Austrália, 1977)

Till Mycha (Helen Stuhr-Rommereim e Silvia Mollicchi) (EUA, 1986), (Itália, 1983)

Tracey Rose (África do Sul, 1974)

Ursula Biemann e Paulo Tavares (Suíça, 1955), (Brasil, 1980)

íctor Grippo (Argentina, 1936 – 2002)

Vídeo nas Aldeias (Brasil, 1986)

Vivian Caccuri (Brasil, 1986)

Wilma Martins (Brasil, 1934)

Wlademir Dias-Pino (Brasil, 1927)

Xabier Salaberria (Espanha, 1969)

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.