Nesta terça (23), CCBB Rio inaugura instalação Rapunzel, da Flávia Bertinato

Obra é um dos projetos contemplados pelo prêmio CCBB Contemporâneo, dedicado às artes visuais

Publicado em: 23/02/2016

Categoria: Agenda

O Prêmio CCBB Contemporâneo apresenta o sétimo de dez projetos contemplados, por edital nacional, para sua temporada 2015-2016: a instalação Rapunzel, da mineira Flávia Bertinato, com abertura, terça-feira, 23 de fevereiro, às 19h30, no CCBB Rio de Janeiro.

Diferentemente do conto de fadas dos irmãos Grimm, as tranças da personagem não a levam a viver um história romântica. As extensas tranças da Rapunzel de Bertinato estão fadadas à contenção.

A instalação é composta por sete carretéis de ferro, revestidos por folhas de madeira, de dimensões diversas, com roldanas e manivelas, um preso à parede e os demais, distribuídos pelo espaço expositivo. Os carretéis carregam metros e metros de tranças, feitas manualmente com 700 quilos de fibra de sisal natural, tendo tesouras cirúrgicas douradas emaranhadas na trama.

-bPremio CCBB Contemp Flavia Bertinato Detalhe 1327

As manivelas e as tesouras ao alcance das mãos sugerem ao visitante manipular esses elementos. Mas ele não conseguirá devido ao peso do material e a imobilidade das tesouras, presas ao trançado. Alguns carretéis estão conectados uns aos outros por tranças, o que também  impede a circulação em uma parte da sala. A participação do público não se dá pelo interatividade física, mas pela imaginativa. A inacessibilidade ao contato sujeito-obra é parte da proposta da artista.

Flávia Bertinato avalia que Rapunzel absorve uma característica seminal da produção dos anos 1960, que é a ambivalência de forças opostas: contenção x expansão, limitação x liberdade, revelação x ocultação e exposição x segredo. Essa instalação lida ainda, segundo a artista, com o legado da vanguarda dos anos 1960/70, que é a participação do espectador. Nesse caso, não é a ação física, que precisa ser sublimada, mas a interação mental, a partir da qual o visitante atribui significados simbólicos e socioculturais à carga temática do conto de fadas trazida para a contemporaneidade.

A curadora e historiadora da arte Taisa Palhares diz no texto de apresentação de Rapunzel: “Bertinato acessa o imaginário popular para nos colocar diante do senso comum em relação às ideias de amor, sedução e feminilidade, naturalmente com ironia e ambiguidade.”

Serviço
CCBB Rio de Janeiro
Rua Primeiro de Março, 66, Centro, Rio de Janeiro
2º andar – Sala A
De 24 de fevereiro a 28 de março de 2016
De quarta a segunda, 9 às 21h
Tel.: (21) 3808 2020

 

Tags: , , ,

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.