À altura das árvores

Localizada em resort ecológico, galeria mexicana IK LAB recebe obras de Ernesto Neto, Oskar Metsavaht e Paulo Nazareth

Luana Fortes
IK LAB, em Tulum, México (Foto: Enchanting Transformation)

Dentro do resort ecológico Azulik, localizado na parte mexicana da Península de Iucatã, existe desde abril de 2018 a galeria IK LAB. O espaço foi fundado por Santiago Rumney Guggenheim, bisneto da reconhecida colecionadora de arte Peggy Guggenheim, e projetado como uma espécie de casa na árvore. Com estrutura bastante particular, o edifício pretende se embaralhar com o ambiente ao seu redor e eleva-se à altura da copa das árvores. Tem pisos irregulares, luz natural e foi construído com madeira local e fibra de vidro.

Desde sua inauguração a galeria conta com participação brasileira. A primeira exposição no espaço foi a coletiva Alignements, que exibiu trabalhos do paulistano Artur Lescher ao lado de obras da italiana Tatiana Trouvé e do russo Margo Trushina, com curadoria do próprio Santiago Guggenheim.

  • Foto de Interfaces II, de Oskar Metsavaht
  • Foto de Interfaces II, de Oskar Metsavaht

A partir de 30 de novembro, o IK LAB será totalmente tomado pelo Brasil com a mostra Conjunctions, curada por Claudia Paetzold. A coletiva exibe trabalhos relacionados a cultura indígena e a florestas. Ernesto Neto mostra Cada Árvore é uma Entidade da Civilização (2016) e A Casa da Cura (2016), em que propõe experiências imersivas ao oferecer espaço para recolhimento e meditação. Oskar Metsavaht apresenta a videoinstalação site specific Interfaces II, produzida após participar de um ritual na aldeia Apiwtxa, no Acre, com a tribo indígena Ashaninka. Por sua vez, Paulo Nazareth investiga o potencial de conexão da figura do artista por meio performances. 

Serviço
Conjunctions
IK LAB
Carretera Tulum Ruinas Km 5 – Tulum, Quintana Roo
De 30/11/2018 a 31/1/2019
iklab.art

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.