A rasga mortalha, o urutau, as YyamiOxorongá e os agouros de morte que dominam o Brasil contemporâneo

O breu da noite inunda a mata lá fora, o som estridente de gelar a espinha e um vulto branco que passa cortante pela vista, agouro de fim próximo de quem ela se aproxima

THIAGO MARTINS DE MELO

N° Edição: 50

Publicado em: 12/05/2022

Categoria: A Revista, Colunas Móveis

Frames do filme Rasga Mortalha (2019), de Thiago Martins de Melo

A Rasga Mortalha é signo disseminado nas regiões Norte e Nordeste, tendo sua origem tão variada quanto as culturas que habitam essas regiões. Suindara pode ter sido uma jovem albina ou uma moça rechonchuda apelidada de coruja branca. Qual seja a sua origem, o fim que deu origem à lenda foi o mesmo, um amor perdido e a vida abreviada pelo assassinato. O terror de seu grito inumano, como o seu nome sugere, ecoa a injustiça sofrida, a ira vingadora e o inexorável destino de quem a testemunha. 

A Rasga Mortalha não é a única narrativa conhecida no país que relaciona mulheres, aves e agouro de morte. A matriz indígena trouxe o Urutau, nome tupi que significa “ave fantasma”. Conhecida no Centro-Oeste brasileiro e na Bolívia, trata da história trágica de uma mulher indígena, cujo pai assassinou o seu amante por não aceitar a relação e transformou a filha que testemunhou o ato em ave, para que o segredo não fosse revelado. À noite, a ave ecoa a voz da jovem que chora pelo amor perdido. Já o Atlântico, passagem para a chegada de voduns, orixás e inquices, trouxe o culto às IyamiOxorongá, mães tão antigas quanto a África, dotadas de profundo poder ancestral feminino e que, no Maranhão, têm seu culto relacionado a NochêNaê, a mãe de todos os voduns. O culto às IyamiOxorongá é cercado de tabus e vetado a leigos tanto na África quanto no Brasil. As Iyami têm o poder de transformar-se em um pássaro negro, noturno, que no Brasil foi associado à coruja, que, assim como a Rasga Mortalha, irrompe na noite com um tétrico grito que traz agouro de morte para aqueles que a encontram.

Agouros de morte dominam o Brasil contemporâneo, do estabelecimento da necropolítica como política não oficial de Estado aos ataques sistemáticos à diversidade cultural brasileira. Dilma, Marielle e o fóssil de Luzia são marcos simbólicos do martírio do feminino na era fálica trevosa que o país adentrou. A catarse dos séculos de atividade do moedor de carne colonial irrompe em mais um ciclo, dessa vez com o retorno do fascismo ao poder oficial. Rasga Mortalha, o filme, surge como registro desse agouro terrível que no ano de finalização da obra se concretiza com a eleição de Bolsonaro. A catarse histórica, perpétua e cíclica sugerida em Rasga Mortalha, aliada à ascensão oficial do fascismo, acabou dando à luz o conceito de Necrobrasiliana, uma série de pinturas apresentadas no início de 2019 que abre essa oficialização da violência e morte como signos do imaginário pictórico brasileiro. A série tinha como base a releitura de imagens, signos – oficiais ou não – da história brasileira e sua construção fúnebre, a partir da invenção de país sobre os restos de civilizações e povos massacrados e assimilados. Assim, como na história da Rasga Mortalha, a era de trevas que assola o país aguarda que sua maldição seja quebrada. Desta vez, não pelas mãos de um salvador, mas pela construção coletiva que dará origem à tardia revolução brasileira, cuja utopia quebrará o ciclo da maldição de sacrifícios coletivos engendrados pelas tragédias políticas de nossa história. As histórias do Brasil, assim como as do mundo, são sempre as mesmas, transformam-se apenas os signos que as revestem e a utopia, como diria Eduardo Galeano, está no horizonte apenas para que continuemos a caminhar.

Tags: , , ,

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.