Agenda do fim do mundo (2 a 8/9)

Augusto de Campos; Carlos Monroy; Thiago Rocha Pitta; Balada Literária; Vinte Mil Léguas

Da redação

Publicado em: 02/09/2020

Categoria: Agenda, Destaque

Outdoor de Vera Chaves Barcellos (2020) instalado em Brasília (Foto: Divulgação)

“Quando tudo acabar, vamos contabilizar os prejuízos, os nossos e os dos outros, e apontar aqueles que afundaram, insinuando que suas vidas não estão construídas em bases sólidas. Uns fracassarão financeiramente, outros, emocionalmente. Ainda que acreditem que seremos mais altruístas, Oxalá o queira, podemos nos tornar mais consumistas e entender que ter provisões de toda espécie pode nos ajudar a atravessar uma outra tempestade coletiva e, assim, nos assegurarmos de que os nossos estarão protegidos e assistidos.”
Ana Paula Maia em E quando tudo isso acabar

INTERVENÇÃO URBANA
No Calor da Hora
Diante a impossibilidade de se manifestar publicamente, a mostra aposta no uso do outdoor como forma de explorar as paisagens urbanas. As intervenções, que devem ocupar 27 cidades até 25/10, partem de questionamentos sobre como agir “no calor da hora” e enxergar além da névoa que encobre as verdades contingentes. Entre os artistas convidados, estão nomes como André Komatsu, Anna Maria Maiolino, Arnaldo Antunes, Dalton Paula e Paulo Bruscky.

Chance Words (2006-2020), de Augusto de Campos (Foto: Divulgação)

EXPOSIÇÃO
Chance Words
A obra de Augusto de Campos, que promove o encontro da poesia concreta com o ambiente digital, é a 31a a ocupar a plataforma aarea. Exibido originalmente em 2006 no site Errática, do editor e poeta André Vallias, o trabalho foi reprogramado por Adriano Ferrari, consultor de tecnologia do projeto, e inaugura um eixo no aarea destinado à conservação de obras digitais. Está será provavelmente a última chance de conferir Chance Words como foi originalmente concebida, uma vez que a obra utiliza o programa Flash, que encerra suas atividades em dezembro deste ano. Até 17/9. 

Frame do vídeo The Clopen Door (2020), de Thiago Rocha Pitta (Foto: Divulgação)

EXPOSIÇÃO
Noite de Abertura
Thiago Rocha Pitta será o primeiro artista a expor no novo programa do Museu de Arte Moderna do Rio, Intervenções. Com curadoria de Fernando Cocchiarale e Fernanda Lopes, o artista apresentará uma projeção de grandes dimensões na qual uma fogueira queima continuamente até a total destruição de uma porta de madeira – na data de início do projeto, 2/9, marca de dois anos do incêndio que destruiu o Museu Nacional, o vídeo será apresentado às 19h24, horário em que o Corpo de Bombeiros foi acionado para atender a ocorrência no Museu Nacional. Nos outros dias, a exibição acontecerá das 17h às 22h.

Carlos Monroy na série Stricke the Pose (Foto: Arquivo do Artista)

OCUPAÇÃO
1-Month-Roy
Dentro do programa Sala de Acontecimentos, do espaço Fonte, Carlos Monroy dá início nesta quinta, 3/9, a um mês de “serviços performáticos experimentais”. Dentro do espaço expositivo do Fonte, o artista colombiano irá manter as câmeras ligadas ininterruptamente e fará posts e transmissões ao vivo sobre seu processo criativo. A ação terá início com a seguinte pergunta de Monroy: “Quer que eu faça o quê?” O questionamento é uma referência à fala do presidente Jair Bolsonaro após ser indagado sobre as medidas para o controle da pandemia. A live inaugural acontecerá nesta quinta, 3/9, no Youtube do projeto

Lambe-lambe de Anderson Valentim para O Real Resiste (Foto: Divulgação)

INTERVENÇÃO URBANA
O Real Resiste
Nesta manifestação artística, mais de 100 lambe-lambes ocuparão as paredes do Rio de Janeiro. Entre os artistas que participam do projeto, idealizado pela Mul.ti.plo Espaço Arte, estão Arnaldo Antunes, Walter Carvalho, Marcos Chaves, Cabelo, Raul Mourão. A ideia, que vem acompanhada de um manifesto, é “mostrar a cidade como um espaço expositivo de toda a sua diversidade e origens”.

O Fim do Mundo (2019), de Basil da Cunha (Foto: Divulgação)

FESTIVAL
Panorama do Cinema Suíço
Em sua 8ª edição, o festival acontece pela primeira vez on-line. A programação, até 6/9, conta com 14 filmes e dois programas de curtas. Entre os destaques, o longa Madame conta a história de uma avó de 90 anos e seu neto cineasta, que exploram a identidade de gênero num ambiente patriarcal. O Panorama também homenageia o trabalho do diretor Alain Tanner, expoente da Nouvelle Vague, que transformou o cinema suíço e mundial nos anos 1960.

A escritora Geni Guimarães, homenageada desta edição da Balada Literária (Foto: Divulgação)

FESTIVAL
Balada Literária
A festa criada por Marcelino Freire será transmitida on-line e terá como homenageada a escritora Geni Guimarães. Entre os nomes confirmados para esta edição, estão Conceição Evaristo, Márcia Tiburi, Zezé Motta, Daniel Munduruku e Eliane Potiguara. Na abertura, dia 3/9, às 19h, haverá show da pernambucana Gabi da Pele Preta, exibição do documentário Geni Guimarães, dirigido por Day Rodrigues, e mesa com Conceição Evaristo e a homenageada do evento.

Detalhe do cartaz do filme Guaraní (Foto: Reprodução)

MOSTRA
1a Internacional de Cinema Virtual
Com uma seleção de filmes produzidos nos últimos cinco anos, esta edição contará com 33 títulos de 21 países, entre as categorias ficção, animação e documentário. Desta seleção, 22 longas, dois curtas e nove documentários são inéditos no Brasil. As exibições acontecerão diariamente, das 19h às 22h. Até 30/9. 

Imagem de divulgação do primeiro podcast da série (Foto: Reprodução)

PODCAST
Vinte Mil Léguas
No novo podcast da Quatro Cinco Um, que contará com dez episódios, Leda Cartum e Sofia Nestrovski mostram os pontos de contato entre o mundo científico e o da literatura. No primeiro programa, as duas escritoras mostram, por exemplo, as relações entre a teoria de Darwin e o surgimento de uma nova doença; ou o que a seleção natural tem a ver com o racismo.

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.