Agenda do fim do mundo (21/4 a 28/4/2021)

Festival AVXLab; Desmanche; Ginga; Presente; Obra-Arquivo MAB; Pedro Reyes; Tupinambá

Da redação

Publicado em: 21/04/2021

Categoria: Agenda, Destaque

Projeto Afluências das artistas Bianca Turner e Sandra X (Foto: Divulgação / AVXLab)

“O que queremos nós, filósofos/as, quando nos debruçamos sobre as culturas indígenas? Trata-se, no mínimo (e não é pouco), de perceber quanto essa demanda interpela algumas concepções tradicionais da filosofia e de seu ensino: que as cosmoapreensões que atribuímos aos ameríndios, assim como seus saberes, mitos e ritos, desafiam, em diversos sentidos, as das filosofias ocidentais, obrigando-nos a reconhecer o quanto o próprio desenvolvimento das cosmovisões ocidentais modernas deve ao encontro, à recusa e à destruição desses outros modos de compreensão e experiências da vida, do mundo, dos seres humanos e não humanos.”
Felipe Ceppas em “Índio-mania” e a filosofia nos trópicos

FESTIVAIS
AVXLab
Com curadoria do gestor cultural Demétrio Portugal e do pesquisador Lucas Bambozzi, o projeto apresenta shows, performances, entrevistas e um seminário sobre os novos formatos do audiovisual. Realizado de 23 a 30/4, o festival reúne artistas como Bianca Turner, Craca, Denise Agassi, Dudu Tsuda, Sandra-X e Sato do Brasil. O AVXLab existe desde 2016, investigando as formas de apresentação e experimentação com o audiovisual que vão além da tela e da TV.

13ª Mostra Paranaense de Dança (Foto: divulgação / Cayo Vieira)

13ª Mostra Paranaense de Dança
De 23 a 25/4, seminários, oficinas e apresentações de vídeos formam a primeira edição on-line do projeto. Organizado por Simone Bönisch e Jorge Schneider, a mostra reúne trabalhos selecionados previamente via edital, com júri de Daniel Siqueira, Ian Mickiewicz e Patrícia Machado, e foca em produções realizadas durante a pandemia e o isolamento social.

Helena Ignez (Foto: Leo Lara / Universo Produção)

Festival Digital Curta Campos do Jordão
Com a atriz e diretora Helena Ignez como homenageada nesta edição, o projeto é idealizado pelo Cineclube Araucária de Campos do Jordão e dirigido por Cervantes Souto Sobrinho. Entre os diretores selecionados para as categorias de ficção, documentário e animação, entre outras, estão Lara Ovídio, Davi Mello e Pedro Velloso. Até 28/4.

Prancheta, de Camila Soato (Foto: Divulgação)

EXPOSIÇÕES
Desmanche
O Centro Cultural Vale Maranhão apresenta uma coletiva on-line com participação de artistas como Camila Soato, Paulo Desana, Júnior Suci, Tales Frey, João Almeida e João Angelini. Com curadoria de Gabriel Gutierrez, diretor do espaço, os trabalhos foram selecionados por meio de edital e estão relacionados pela contraposição entre o mundo animal e humano. A mostra segue por tempo indeterminado.

Ginga

Longura de dias (2017), de Bertô (Foto: Wallace Domingues)

Disponível até 4/5, a mostra on-line, com curadoria de Igi Lola Ayedun, é uma parceria entre a galeria Hoa Tour e a plataforma artfizz.com. Focada nos artistas representados pela galeria, como Laís Amaral, Davi de Jesus do Nascimento e Estileras, a exposição discute sexualidade, raça e classe, questionando as identidades produzidas no Brasil pós-colonial. Além da apresentação dos trabalhos, uma série de lives e entrevistas serão realizadas ao longo da mostra.

Pedro Reyes

Ensamble (2021), de Pedro Reyes (Foto: Galeria Luisa Strina / Divulgação)

A Galeria Luisa Strina, em São Paulo, apresenta individual do artista mexicano de 22/4 a 12/6. Constituída por esculturas talhadas em pedra, a mostra mescla um léxico mesoamericano a formas geométricas, de vertente construtiva. As superfícies têm acabamentos porosos e os títulos evocam relações com a linguagem, como Ponto e Vírgula (2021), fazendo da produção de Reyes uma experiência tátil e reflexiva. Visitação mediante agendamento.

Tupinambá, Lygia Pape (Foto: Divulgação / Hauser Wirth)

Tupinambá
A galeria Hause & Wirth de Los Angeles apresenta a primeira individual de Lygia Pape na cidade, de 24/4 a 3/7. Organizada em parceria entre o Projeto Lygia Pape e o galerista Olivier Renaud-Clément, a mostra cria um panorama da relação da artista com a geometria e a poesia, e ressalta também a importância da série Tupinambá, na qual Pape discute as reiteradas violências contra os povos indígenas ao longo da história do Brasil.

Mario Jardim (Foto: Mateus Lucena)

Obra-Arquivo MAB
No aniversário de 61 anos de Brasília, a mostra e o catálogo on-line celebram a produção de 18 artistas da região. Com participação de Adriana Vignoli, Matias Mesquita, Valéria Pena-Costa, Yana Tamayo, entre outros, a exposição conta com curadoria da professora Cinara Barbosa e é um desdobramento de uma residência realizada em 2019. Disponível até 20/5, o projeto promove ainda uma série de debates que buscam guardar a memória das transformações urbanas e sociais da cidade ao longo do tempo.

PUBLICAÇÃO

A Anunciação (1998/1999), de Pedro Moraleida (Foto: Guilherme Horta)

Presente
Idealizada pelo curador Paulo Miyada e pela artista Anna Maria Maiolino, a revista terá periodicidade trimestral e é feita de correspondências entre agentes do campo das artes visuais no Brasil. A primeira edição conta com colaborações de Castiel Vitorino, Paloma Durante, Dalton Paula, Edimilson de Almeida Pereira, entre outros. Com distribuição gratuita e formato completamente digital, o projeto apresenta em seu título uma série de associações sobre tempo e as trocas, um princípio fundamental da sociabilidade humana.

INSCREVA-SE
Objetos Encontrados como Prática de Pesquisa (pegar imagem do site)
A chamada aberta da revista INTERACT, Revista Online de Arte, Cultura e Tecnologia, busca revisar os legados de Duchamp e companhia à luz de novas questões, como ecologia ou consumo. Editada por Ana Gandum e Maura Grimaldi, a publicação aceita artigos científicos, entrevistas, ensaios artísticos e críticos. Submissões até 31/5.

Tags: , , , , , , , ,

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.