Agenda do fim do mundo (5 a 12/8)

J. Carlos; Daniel Lie; Eduardo Srur; Refresco; Talita Trizoli; Ponto Galpão; Ateliê397; Revolver; Arlindo Lopes; Transe

Da redação

Publicado em: 05/08/2020

Categoria: Agenda, Destaque

Evohe!, de J. Carlos (Foto: Divulgação)

“É um grave erro acreditar que vivemos tempos normais, uma vez que Bolsonaro tem como estratégia o agravamento do caos social para forjar uma alternativa à manu militari. Passou da hora, portanto, de a sociedade civil organizada reconhecer a centralidade da crise política para a superação das crises sanitária e econômica, caso se queira mitigar o sofrimento das famílias e evitar a morte de milhares de trabalhadoras e trabalhadores nas cidades, nas periferias e no campo.”
Carlos Octávio Ocké-Reis em Democracia brasileira sob fogo cruzado

EXPOSIÇÃO
J.Carlos – Além do Tempo
A partir de 8/8, 84 desenhos do cronista visual J. Carlos (1884-1950) estarão disponíveis em uma exposição virtual na Danielian Galeria. Na inauguração da mostra, às 17h, o curador Rafael Peixoto fará uma live no Instagram da galeria para discutir a obra de J. Carlos, que discute criticamente – e com muito bom humor – os costumes e os problemas sociais de sua época. 

Imagem de divulgação do projeto Toko Buku Liong (2020), de Daniel Lie (Foto: Cortesia dx artista)

EXPOSIÇÃO
Toko Buku Liong
Com curadoria de Adelina Luft, a individual online de Daniel Lie no Cemeti Institute for Art and Society discute os processos de migração da família dx artista da Indonésia para o Brasil. A partir da produção de quadrinhos feitos pelos avós de Lie, o projeto problematiza as narrativas hegemônicas sobre a construção de identidade indonésia e as dinâmicas de subjetividade no país após sua independência. A mostra, intitulada Toko Buku Liong (A Livraria Liong), inclui a leitura de materiais de arquivo e ensaios trilíngues (português, inglês e indonésio) produzidos entre 2019 e 2020, formando um arquivo íntimo e afetivo. Até 4/9

Ibyrá Uguy – Árvore que Sangra (2020), de Eduardo Srur (Foto: Divulgação)

EXPOSIÇÃO
Ibyrá Uguy – Árvore que Sangra
Até 12/8, Eduardo Srur apresenta uma intervenção na calçada da galeria Neobambu, em São Paulo, na qual motosserras aparecem acopladas a uma árvore. Na fachada do espaço e em frente à escultura, ainda, uma imagem do fotógrafo Araquém Alcântara mostra a cidade de Altamira e seus reincidentes desmatamentos. Após a exposição, o trabalho de quase duas toneladas será desmembrado em seis esculturas individuais.  

Mundo 1 (2020), de Nicholas Matthew Elstran (Foto: Divulgação)

EXPOSIÇÃO
Alteamento
O espaço experimental Refresco, no Rio de Janeiro, realiza sua primeira exposição online, com curadoria de Gabriel Massan, até 30/8. O projeto reúne mais de 20 jovens artistas de diversos países, que apresentam trabalhos em vídeo e intervenções em um espaço 3D, que foi programado por Igor Neves e replica a visualidade de um diorama. 

Flyer do curso com Talita Trizoli (Foto: Divulgação)

CURSO
Uma História da Arte Delas: mulheres Artistas na Margem
A pesquisadora Talita Trizoli aborda a história da arte por uma perspectiva feminista em curso que acontece de 5/8 a 21/10. As aulas acontecem sempre às quartas, das 19h30 às 21h30, via Google Meet. O programa inclui análises sobre questões como a presença e a atuação de artistas mulheres no renascimento e no barroco, além de apagamentos durante o período moderno e as diversas formas de  objetificação ao longo da história da arte. Mais informações por meio do email ttrizoli@gmail.com

O Ponto Galpão (Foto: Divulgação)

INSCREVA-SE
Temos Redes!
O Ponto Galpão, espaço independente que surgiu a partir da iniciativa de ex-integrantes do Ateliê397, está com edital aberto para residências destinado a artistas, curadores, pesquisadores e críticos. A duração é de quatro meses e o programa acontece tanto no espaço físico, na Vila Pompéia, em São Paulo, quanto no virtual. Entre os artistas e curadores que farão o acompanhamento do processo, estão  Renata Sampaio, Nathalia Lavigne, João Simões, Larissa Macêdo. As inscrições podem ser realizadas até 17/8. 

Flyer do projeto 397flix (Foto: Divulgação)

INSTITUIÇÃO
Ateliê397
O espaço independente apresenta uma série de atividades, como residências e exibições de filmes. Entre os destaques, estão o curso Clínica Geral – no qual a curadora Thais Rivitti e o artista Raphael Escobar dirigem um grupo de acompanhamento para o desenvolvimento de jovens artistas – e o novo programa 397flix, em que um banco de dados com os trabalhos dos artistas que passam pelo espaço emula ironicamente a plataforma mainstream Netflix. Confira a programação completa aqui

Experimentar o Experimental: onde a Pureza é um Mi(s)to, Furor da Margem (Foto: Divulgação)

LIVRO
Experimentar o Experimental: onde a Pureza é um Mi(s)to, Furor da Margem
Como desdobramento de um curso de pós-graduação ministrado na UFRJ entre 2017 e 2018, os pesquisadores Ivair Reinaldim e Michelle Sommer lançam livro sobre a crítica de arte no Brasil. Além da análise dos autores, há registros de aulas e a inclusão de textos históricos que buscam localizar a ideia do experimental e suas consequências na arte brasileira. Com apresentação de Carlos de Azambuja Rodrigues, a publicação pode ser baixada gratuitamente.

Frame de Revolver (2020), de Frederico Benevides (Foto: Reprodução)

FILME-ENSAIO
Revolver
O filme com direção e montagem de Frederico Benevides, em parceria com Tadeu Capistrano, faz parte do encerramento da coletânea Pandemia Crítica, da editora n-1, que reuniu desde o início da quarentena uma série de textos sobre o período atual. Revolver parte da pergunta “será que isto é realmente ir à raiz das coisas?”, do filósofo Didi Huberman, para indagar sobre o sentido de radicalidade hoje – as últimas publicações da série são textos de Huberman e Benevides. O curta pode ser acessado aqui, junto a uma carta dos editores sobre o projeto. 

Todos os Rios Levam à Sua Boca (1989), de Leonilson (Foto: Reprodução)

TEATRO
Leonilson, Todos os Rios Levam à Sua Boca
Até 26/8, o espetáculo solo de Arlindo Lopes estará disponível online todas as terças e quartas-feiras, às 17h. Baseada na obra de Leonilson e completamente pensada para o mundo digital, a peça é construída a partir do arquivo do artista, entre gravações e escritos, e busca se aprofundar nos seus afetos, memórias e relação com a Aids. 

Logo da plataforma Transe (Foto: Divulgação)

PLATAFORMA
Transe
A Galeria Fortes D’Aloia e Gabriel acaba de lançar uma plataforma virtual na qual espaços diversos irão apresentar projetos próprios em um ambiente comum. No primeiro ciclo, com exibição até 4/11, o auroras mostra a exposição Acauã e o Fantasma, um diálogo entre a obra de Rivane Neuenschwander e do escultor José Bezerra; e a Galeria Superfície exibe o trabalho da artista Lotus Lobo. Entre os participantes, também estão a Sé Galeria, a Casa do Povo, o Projeto Vênus, o Pivô, o Olhão e o 0101 Art Platform.  Ao longo do tempo, outras instituições ocuparão a plataforma, gerando uma rede de colaborações. Cada temporada terá a duração de três meses.

Tags: , , , , , , , ,

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.