Agenda para Adiar o Fim do Mundo (20 a 27/7)

Individual de Gerty Saruê, 50 anos do Movimento Armorial e sexta edição da Printa-feira são alguns dos destaques da agenda da semana

Da Redação

Publicado em: 20/07/2022

Categoria: Agenda, Destaque

Laboratório (1970), de Gerty Saruê [Foto: Divulgação]

ABERTURAS
Engrenagem Máquina, Corpo Ar, de Gerty Saruê
A Galeria Superfície apresenta neste sábado, 23/7, individual da gravadora, desenhista e artista multimídia. Sua produção passa por uma linha historiográfica dos meios de reprodução da imagem: o pensamento gráfico em articulação com a reprodutibilidade técnica e os progressos da atividade industrial. Até o fim dos anos 1990, sua produção é pautada pelo uso de fotografias analógicas, colagens, cópias eletrostáticas e heliográficas, impressões offset e serigrafias, posteriormente trabalhando com computadores e processamento eletrônico de informações. A mostra, com curadoria de Paula Borghi, é um recorte panorâmico dos trabalhos de Saruê — incluindo suas monotipias, assemblages, colagens e serigrafias — desde suas produção dos anos 1960 até o seu mais recente trabalho, Ar, uma instalação que ocupa toda a entrada da galeria e simula uma parede que respira. 

Onça Caetana [Foto: Divulgação]

Movimento Armorial: 50 Anos
Música e artes plásticas encontram-se na mostra, com abertura hoje, 20/7, no CCBB São Paulo, que homenageia a Arte Armorial, introduzida pelo dramaturgo e escritor paraibano Ariano Suassuna. Com curadoria de Denise Mattar, obras de Francisco Brennand, Antônio Carlos Nóbrega, Gilvan Samico e Aluísio Braga, entre outros, ilustram a produção do movimento artístico lançado no Recife em 1970. A exposição é organizada em quatro núcleos, trazendo à tona a diversidade, tradições e as mais representativas raízes da cultura popular nordestina. Entrada gratuita.

Ó Pátria Amada, de Cássia Hosni e Diego Ramos [Foto: Divulgação]

Festivau de C4nn3$ – edição R4ch4dur4
A partir desta sexta-feira, 22/7, a Casa de Cultura Mario Quintana realiza a 14ª edição da mostra de vídeos independente. Em chamada aberta, o festival celebra o audiovisual de maneira ampla, exibindo lado a lado vídeos, curtas e filmes de diferentes qualidades técnicas de mais de 40 artistas do país, dentre eles: Bruno de Andrade, Crystal Duarte, Coletivo Território de Rupturas, Gabriel Pessoto e Lara Ovídio. A convite do CCMQ, R4ch4dur4 propõe somar-se aos debates políticos vigentes abordando a duplicidade da vida e morte, a autonomia e a terra. 

Vista de Gabinete, na Galeria Marcelo Guarnieri [Foto: Divulgação]

EM CARTAZ
Gabinete
A mostra, na Galeria Marcelo Guarnieri, reúne obras em desenho produzidas por 22 artistas em diferentes momentos da história da arte brasileira em um período de 100 anos. O conjunto de trabalhos, de nomes como Alfredo Volpi, Alice Shintani, Eleonore Koch, Flávio de Carvalho, Ivan Serpa, Mira Schendel, Niobe Xandó, entre outros, propõe observar modos distintos de exploração do atrito sobre o papel, seja por meio das modalidades clássicas da linguagem, como o desenho de observação – modelo vivo, paisagem, natureza-morta –, seja pela investigação de seus elementos plásticos e estruturais – o traço e a geometria, por exemplo – ou mesmo de seu uso como ferramenta para estudos e projetos. Até 13/8. 

Can’t Take My Eyes Off You (2022), de Eduardo Coimbra [Foto: Eduardo Coimbra]

Fatos Cromáticos, de Eduardo Coimbra
Preto, branco, vermelho, amarelo, verde e azul foram as cores escolhidas pelo artista para compor as 11 obras que compõem a individual na Galeria Lume, até 20/8. Para o curador Paulo Kassab Jr., Coimbra explora a espacialidade, dialogando com a arquitetura e a paisagem ao utilizar madeira, MDF e tinta esmalte em suas produções. ”A mostra é rítmica e psicodélica. As cores têm certo movimento visual. Movimento esse que conversa com inspirações musicais. A obra A Grande Morsa possui uma ligação com o poema de Lewis Carroll, e com a canção I Am the Walrus, gravada por The Beatles”, escreve Kassab Jr.

Registro de montagem da mostra Aos Pés do Caboclo, Luta [Foto: Nathan Gomes]

ÚLTIMAS SEMANAS
Aos Pés do Caboclo, Luta
Com curadoria de Joyce Delfim e Nathan Gomes, a mostra, no Centro de Cultura Vereador Manuel Querino, em Salvador, reúne trabalhos acerca das lutas que marcaram o imaginário de 2 de julho de 1823, dia da Independência da Bahia, ao mesmo tempo que discutem as atuais lutas sociopolíticas. Diante do bicentenário da independência do país, a exposição, com trabalhos de Aislane Nobre, Artur Soares, Daniel Soto, Glicéria Tupinambá, Julia Imbroisi, Zé de Rocha, entre outros, questiona: quem são os tiranos de agora? Até 27/7.

Printa-feira [Foto: Tiago Lima/Divulgação]

LITERATURA
Printa-feira
Nos dias 23 e 24/7, o Sesc 24 de Maio recebe a feira de arte impressa autoral e publicações alternativas e independentes, sob curadoria da Lote 42. Participam editoras e artistas gráficos de diversas localidades brasileiras, que são autores e representantes de seus próprios trabalhos. Em sua sexta edição – focada na produção de prints, livros de artista e artes gráficas em geral – a Printa-feira acontece em formato híbrido: com visitas virtuais a ateliês gráficos nos dias 21 e 22/7, e a feira presencial na Área de Convivência do 3º andar do Sesc. Confira a programação completa pelo link.

Oficina de Musicalização [Foto: Vanderlei Yui/Divulgação]

FÉRIAS
Férias no Museu
Ao longo deste mês, o Museu da Energia de São Paulo oferece atividades gratuitas para crianças e pais, como a oficina de terrário e o desafio das torres de LEGO. E os professores não ficam de fora: com a oficina de musicalização, eles podem relaxar, desenvolver a criatividade e depois aproveitar os conhecimentos adquiridos em sala de aula. Programação completa e inscrições no site da Fundação.

Tags: , , , , , , , ,

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.