Agenda Para Adiar o Fim do Mundo (23 a 30/11)

Agenda Especial Consciência Negra destaca lançamentos literários, aberturas em São Paulo, show gratuitos e muitos mais

Da Redação

Publicado em: 23/11/2022

Categoria: Agenda

Pontes Sobre Abismos, da carioca Aline Motta, selecionado na Mostra Rumos 2015-2016 (Foto: Aline Motta)

ESPECIAL CONSCIÊNCIA NEGRA

ABERTURAS
Sala de Vídeo: Aline Motta
A trilogia de vídeos da artista carioca, composta por Pontes Sobre Abismos (2017), Se o Mar Tivesse Varandas (2017) e (Outros) Fundamentos (2017-2019), arquivos pessoais, documentos oficiais e relatos orais são embaralhados e confrontados com filmagens realizadas em Cachoeira, na Bahia, Lagos, na Nigéria, Berlim, na Alemanha, além de diferentes regiões no Rio de Janeiro, em Minas Gerais, em Portugal e em Serra Leoa, ocupam o telão expositivo da sala do Museu de Arte Assis Chateaubriand, a partir desta sexta, 25/11. Com curadoria de Leandro Muniz, os vídeos apresentam uma abordagem interseccional sobre questões de gênero, raça e classe, entrelaçando narrativas públicas e privadas. R$ 50.

Nós (Díptico), de Igor Rodrigues [Foto: Divulgação]

EM CARTAZ
Coisas Acesas Por Dentro, de Igor Rodrigues
Até 21/1/23, a Galeria Frente apresenta a primeira individual do artista baiano em São Paulo, propondo uma discussão acerca dos corpos negros, reivindicando a eles seu lugar de protagonismo, não somente na sociedade, mas dentro do próprio meio artístico. Com uma prática decolonial, suas pinturas pretendem romper com o imaginário de violência que foi perpetuado historicamente, e que ainda hoje implica em como esse grupo social é percebido socialmente. Para isso, o artista se vale de um exercício de colocar esses corpos em uma perspectiva de liberdade e cura. Com curadoria de Carollina Lauriano, o artista apresenta uma série de pinturas – em sua grande maioria obras inéditas – que lidam com noções de recriação de imaginários, a partir de uma narrativa que parte das discussões acerca das invisibilizações, usado de uma leitura crítica do colonialismo e seus efeitos, bem como à tentativa de questionamento da sociedade.

Capa com ilustração de Abdias do Nascimento [Foto: Divulgação]

LITERATURA
O Negro Visto Por Ele Mesmo – Ensaios, Entrevistas e Prosa
A coletânea, organizada por Alex Ratts, reúne textos críticos, entrevistas e a prosa poética de Beatriz Nascimento, ativista negra que marcou o universo artístico-cultural da diáspora africana e a história do movimento negro no cenário nacional. Neles, Nascimento tece reflexões em torno de uma imagem prismática não só da experiência íntima das pessoas negras na universidade e na cena cultural brasileira como também das representações midiáticas e historiográficas que lhes são devolvidas dia após dia por uma sociedade racista e em negação quanto ao próprio racismo. A edição, que inclui vários textos inéditos, também conta com prefácio de Alex Ratts, posfácio de Muniz Sodré, orelha de Renata Martins, texto de Bethania Nascimento Freitas Gomes e imagem da capa de Abdias Nascimento. R$69,90.

Capa de Maria Firmina, A Menina Abolicionista [Foto: Divulgação]

Maria Firmina, A Menina Abolicionista
”Em um momento em que se faz tão necessário combater o racismo e toda forma de preconceito em nosso país, é muito importante ter conhecimento de personagens reais que marcaram a nossa história por se posicionarem contra injustiças de forma pioneira”, declara Andréa Oliveira, autora do livro que será lançado nesta sexta, 25/11, às 9h, na programação da Flipinha, em Paraty. Na tenda, montada na Praça da Matriz, acontece o bate-papo Conversa à Beira-Mar, que reúne duas autoras que se dedicam à literatura negra, Oliveira, com a obra dedicada à homenageada desta edição, e Simone Mota, que escreveu, também para crianças e jovens, o livro Carolayne, Carolina e as Histórias do Diário da Menina, sobre a autora Carolina Maria de Jesus. 

Divulgação

MÚSICA
Os Tempos de Leci
De hoje, 23/11, até sábado, 26/11, acontece o evento em homenagem à obra e à carreira de Leci Brandão. Shows gratuitos, no Centro de Referência da Música Carioca, na Tijuca, dias 25 e 26/11, são conduzidos por talentosas cantoras da nova geração: Silvia Duffrayer e Luiza Dioniziono dia 25/11, às 19h; Nilze Carvalho e Maria Menezes no dia 26/11, às 17h; e Marina Íris e Ana Costa, no dia 26/11, às 19h. Os shows terão canções de Brandão e das próprias artistas na programação. A entrada é permitida somente com a apresentação de 1 pacote de absorventes higiênicos, que será doado posteriormente. Além disso, também acontecem bate-papos on-line ressaltando as temáticas que envolvem a vida da homenageada. Hoje, 23/11, às 19h, Jack Rocha e Cris Pereira conversam sobre mulheres no samba. Já, amanhã, 24/11, às 19h, Benedita da Silva e Dani Balbi, deputadas recém-eleitas, conversam sobre mulheres na política. Acesse as conversas pelo link.

Detalhe de A Trama do Limo [Foto: Divulgação]

ABERTURAS
A Trama do Limo, de Bruno Ferreira e Eva Castiel
Pouco a pouco, as mudanças climáticas transformam o planeta em um lugar impróprio à vida. A exposição, em cartaz na Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo, traz o olhar sobre o colapso ambiental em curso, as mudanças profundas na maneira de habitar a Terra e os novos futuros. Através do cultivo de seres vivos, como fungos e caramujos, os artistas paulistanos mostram que resiliência, regeneração e união são pontos-chave em realidades projetadas. A instalação remete a uma cena surreal. De um buraco no teto pende um volume grande e amorfo de terra úmida, sustentado por cintas amarelas. Dele, nascem fungos esparsos, enquanto que, no chão, caramujos-autômatos vagam de maneira insólita, emitindo um som metálico. Entrada gratuita. Até 29/1/23.

Fragmentos de um Discurso Amoroso (2021), de Daniel Albuquerque [Foto: Julia Thompson / Divulgação]

Fissura // Inquisição, de Daniel Albuquerque
Neste sábado, 26/11, o artista carioca abre sua primeira individual na Marli Matsumoto Arte Contemporânea, em São Paulo. Com texto crítico de Tie Jojima, a mostra reúne uma série de 13 pinturas inéditas em óleo sobre linho que ocupam a sala da lareira da galeria-casa do final dos anos 50. A pesquisa de Albuquerque percorre diversas técnicas e meios, que vão desde pinturas à óleo sobre linho ou tricôs até uma série de esculturas em bronze fundido representando falos, orelhas e mamilos. As obras escolhidas para a exposição na galeria fazem parte de uma relação entre o abstrato e o figurativo em que é possível estabelecer diálogos entre representações de corpos e afetos, se conectando diretamente com conceitos que permeiam as ideias de desejo, corpo e espacialidade.

Fotografia de Claudia Andujar [Foto: Divulgação]

EM CARTAZ
Modernas! São Paulo Vista por Elas
Com curadoria de Ilana Feldman e Priscyla Gomes, a mostra, em cartaz no Museu Judaico de São Paulo, até 5/3/23, reúne cerca de 81 imagens da cidade registradas entre 1940 e 1990 por sete mulheres que fugiam da perseguição nazista na Europa. Alice Brill, Claudia Andujar, Gertrudes Altschul, Hildegard Rosenthal, Lily Sverner, Madalena Schwartz e Stefania Bril encontraram na fotografia uma forma de se relacionar com o território em que desembarcaram, e seus olhares sobre a cidade trazem na bagagem diferentes repertórios e influências vanguardistas,

Detalhe pintura de Gustavo Speridião [Foto: Divulgação]

Gustavo Speridião – Manifestação Contra a Viagem no Tempo
Até 12/2/23, o Centro Cultural da Justiça Federal apresenta um panorama da produção do artista carioca. Com curadoria de Evandro Salles, cerca de 150 obras, entre pinturas, desenhos, colagens, fotografias, filmes, objetos e faixa-poema, produzidos entre 2006 e 2022, no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Paris, debatem questões políticas, existenciais, filosóficas e em defesa da liberdade de expressão. Desde 2016 o artista não realiza uma exposição institucional no Rio de Janeiro. “É uma mostra antológica, que revela um artista denso e profícuo, que se inscreve fortemente nas raízes construtivas da arte”, afirma Salles. Cerca de 50 pinturas em grandes dimensões, com tamanhos que chegam a 6 metros de comprimento, estão na exposição ao lado de mais de 80 desenhos de menor formato e pequenos objetos em gesso.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.