Agenda para adiar o fim do mundo (8 a 15/12)

Confira os destaques da semana e participe da enquete da seLecT para escolher os melhores acontecimentos de artes visuais de 2021

Da redação

Publicado em: 08/12/2021

Categoria: Agenda, Destaque

Sem Título (2014), de Tunga | Foto Gabi Carrera / Divulgação

ABERTURAS
‍TUNGA: Conjunções Magnéticas 
Em mostra monumental, que fecha o ciclo de exposições do ano no Itaú Cultural, a trajetória de Tunga (1952-2016) é celebrada com cerca de 300 obras – entre elas, algumas inéditas, outras raras e ainda peças pouco vistas, provenientes de coleções privadas. O objetivo da exposição, com curadoria de Paulo Venancio Filho, é demonstrar a extensão e pluralidade da produção do artista, ocupando os três andares do espaço expositivo da instituição e ainda se estendendo para o Instituto Tomie Ohtake, que abriga dois trabalhos de grandes dimensões: a icônica Ão e a remontagem de Gravitação Magnética, que foi exibida em 1987, na 19ª Bienal de São Paulo, e será vista pela primeira vez desde então. A partir deste sábado, 11/12.

Janela para Salvador, de Raul Mourão | Foto Divulgação

O Menor Carnaval Do Mundo, de Raul Mourão
Com inauguração amanhã, 9/12, a mostra reúne conjunto de 44 obras recentes do artista, oriundas de diferentes séries e campos de investigação de sua produção, iniciada na segunda metade da década de 1980. Os signos da vida cotidiana e urbana são interpretados e reconfigurados por Mourão, em um processo de tradução de seu olhar sobre eles. A individual afirma seu interesse pelas diversas mídias e suportes, como esculturas, pinturas, desenhos, vídeos, fotografias, instalações e performances, ao apresentar investigações entre campos e linguagens, reforçando as relações multidisciplinares em sua prática e negando um vocabulário visual único. Na Roberto Alban Galeria, em Salvador.

Auto-retrato, de Tarsila do Amaral | Foto Tarsila do Amaral Empreendimentos/Coleção de Artes Visuais do Instituto de Estudos Brasileiros da USP, São Paulo, SP

Era Uma Vez o Moderno [1910-1944]
Com abertura na sexta, 10/12, a mostra reúne mais de 300 obras e documentos inéditos, entre diários, cartas, manuscritos, fotos e obras, sobre as grandes figuras modernistas. O público revisita três décadas de história e, em especial, conhece as produções de artistas e pensadores, como Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Manuel Bandeira, Cícero Dias, Di Cavalcanti, Osvaldo Goeldi, Ismael Néry, Guilherme de Almeida, Gilberto Freyre, entre muitos outros, que participaram da Semana de Arte Moderna, em 1922, cujo centenário se celebra em fevereiro do próximo ano. Com curadoria de Luiz Armando Bagolin e Fabrício Reiner, a exposição, em cartaz no Centro Cultural Fiesp, pretende evidenciar a diversidade de manifestações e direções do que se convencionou chamar de modernismo brasileiro. 

Vista de O Banquete, de Viviane Teixeira | Foto Divulgação

O Banquete, de Viviane Teixeira
Para celebrar o novo endereço da Galeria Movimento, com sede no Baixo Gávea, a artista carioca abre amanhã, 9/12, mostra em torno de sua produção recente. A individual reúne cerca de 15 trabalhos, em sua maioria pinturas realizadas a partir de 2018. Para Victor Gorgulho, que assina o texto crítico: “Em seu corpo de trabalho atual, Teixeira segue a evidenciar o interesse pela narrativa de um teatro da corte, pela mise-en-scène das dinâmicas sociais de uma aristocracia antiga e ultrapassada”.

Mantenha Distância (2020), de Thiago Nevs | Foto Divulgação

EM CARTAZ
Panorama: Além da Estética Vernacular, Thiago Nevs
Em segunda individual, o artista apresenta conjunto de pinturas acerca dos elementos que evidenciam a linguagem visual encontrada no ambiente urbano, sobretudo, os caminhões. A série de pinturas têm o esmalte e a tinta spray sobre madeira como técnica elementar na produção de letras e filetes, além do uso de lonas, cordas e apliques de objetos. Nevs parte de expressões tipográficas vernaculares para desenvolver uma produção que fala de identidade, tangenciando sua história pessoal. Curadoria de Fátima Finizola, que destaca o tom de brasilidade do trabalho do artista. Na Chocolate Notebooks, até 15/1/2022.

Right Through the Heart of It, de Patrizia D’Angello | Foto Divulgação

Jardim do Éden 1.2, de Patrizia D’Angello
“A exposição volta impactada pelo tempo”, afirma a artista paulistana sobre a reabertura da individual, que permaneceu quase dois anos fechada. Com novos trabalhos produzidos durante o período de isolamento social, a mostra, com 28 telas, propõe uma narrativa a partir dos temas da pintura figurativa: o retrato, a paisagem e a natureza morta, discutindo os limites do real e as implicações no mundo contemporâneo. Sua produção traz a ironia e o humor para fazer reverberar questões políticas, como o feminino e o feminismo. Curadoria de Isabel Portella. Galeria do Lago, Museu da República. Até 20/2/2022

Sem título, de Osvaldo Carvalho | Foto Osvaldo Carvalho

Balada, de Osvaldo Carvalho
O artista, selecionado do 4º Programa de Seleção da Piccola Galleria, apresenta pinturas desenvolvidas a partir do processo de deriva, dando novos significados à paisagem urbana e seus elementos. Plantas, pichações e outdoors, entre outros, compõem as 16 peças da individual, que discute a banalidade do cotidiano e a relação do homem com o mundo. As pinturas ganham um elemento adicional: cada quadro é acompanhado da materialidade de um projétil. “Cada um emula uma pequena vitrine, resguardando jóias forjadas a partir de fragmentos de tecnologia de caça e de morte. Estilhaços que desviaram de seu télos, e que irromperam na vida do ateliê, logo sendo redirecionados para a galeria em exposição”, conta o curador da exposição, Aldones Nino. Em cartaz na Casa Fiat de Cultura, em Belo Horizonte, até 30/1/2022.

Asas nos Pés – Alex Rocca – Pedaços VII (2021)

Asas nos Pés
Resultado da parceria entre as galerias Aura, Karla Osório, OÁ e Janaina Torres, a mostra tem a finalidade de conectar artistas, curadores, agentes do sistema da arte e criar formatos flexíveis para que o público se envolva com arte contemporânea. Em cartaz no antigo endereço da J.T., na rua Joaquim Antunes, apresenta trabalhos dos artistas Alexandre Furcolin, Alex Rocca, Goia Mujalli, Hilal Sami Hilal, Kika Levy, Luiza Gottschalk, Marcelo Macedo, Maria Lynch e Ricardo Alves. Até 29/1/2022.

Foto Divulgação

Busão das Artes
O projeto propõe um museu itinerante que recebe intervenções de artes visuais e ciência, gerando uma experiência inovadora ao espectador. “É preciso inocular na cabeça das pessoas a consciência sobre essas dinâmicas e usar a arte como plataforma para entender as forças que estão em constante relação”, afirma Marcello Dantas, um dos idealizadores do Busão. O projeto, que busca evidenciar o diálogo entre todos os seres vivos no espaço público, conta com obras dos artistas Vik Muniz, Jaider Esbell, Suzana Queiroga e Walmor Correa. Entre os pontos previstos de parada, estão a Praça Mauá, o Parque Madureira e a Praça Santos Dumont. Até 24/2/2022.

Zezé Motta em cena do curta Carolina, de Jeferson De | Foto Divulgação

ONLINE
Um Brasil para Carolina
O IMS promove mostra de cinema online e gratuita em diálogo com exposição da escritora e poetisa brasileira, Maria Carolina de Jesus. Com curadoria de Bruno Galindo, são exibidos 13 filmes, entre curtas e longas-metragens, divididos em 3 ciclos temáticos, que ficam em cartaz no site do Instituto em períodos distintos: intitulado Mundo de Bitita, fica disponível de 6/12/2021  a 6/1/2022; Imagens de Alvenaria, segundo ciclo, fica disponível de 15/12/2021 a 16/1/2022 e, Pedaços de Cinema, terceiro e último ciclo da mostra, fica em cartaz de 10/1 a 10/2/2022. Os filmes estão disponíveis pelo link.

   VOTE – Melhores SeLecT

Tags:

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.