Arte no píer

da Redação

Publicado em: 11/11/2014

Categoria: Da Hora, exposições e bienais

Projeto em Nova York ocupa um dos cais localizados ao longo do parque suspenso High Line

Pier

Legenda: Women of the World Unite! (2014), de Sharon Hayes (foto: Liz Ligon)

Art High Line é um programa que comissiona e produz projetos de arte pública em torno do High Line, parque suspenso localizado em Manhattan, Nova York (o que poderia acontecer com o Minhocão, correto?). É financiado pelo governo do estado e associações.

O último projeto do programa, aberto dia 6 de novembro, chama-se Pier 54. Trata-se de uma homenagem a Pier 18, concebido por Willoughby Sharp em 1971, no qual ele convidou 27 artistas – entre eles Vito Acconci, John Baldessari, Jan Dibbets, Dan Graham, Gordon Matta-Clark, Mario Merz, Allen Ruppersberg, Richard Serra, William Wegman e muitos outros – para ocuparem o píer abandonado de mesmo nome, próximo ao distrito financeiro de Nova York. Os registros fotográficos, captados por Harry Shunk e János Kender, transformaram-se, no mesmo ano, em uma mostra no MoMA.

Em Pier 54, com curadoria de Cecilia Alemani, há uma pequena diferença, além da numeração: as obras são todas elaboradas por mulheres. Os registros fotográficos são agora de Liz Ligon e os mesmos serão mostrados em uma venue do Art High Line. Diferentemente do primeiro evento, que não pretendia estabelecer trabalhos perenes (a maioria era performance), Pier 54 conta com obras concretas, que podem ser vistas ao longo do High Line.

Alguém se habilita a fazer o mesmo no Cais José Estelita, um dos assuntos da próxima edição da seLecT?

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.