Artista à deriva

Maurício Adinolfi leva instalação e vídeos a Santos, aquecendo a agenda artsy da cidade às vésperas do Valongo Festival Internacional da Imagem

Luciana Pareja Norbiato
Esboço da instalação Calado do Cais (Fotos: Divulgação)

Santos é a bola da vez do circuito da arte até outubro. No próximo mês, vai sediar o Valongo Festival Internacional da Imagem, iniciativa que Iatã Cannabrava desenvolveu após sair da direção do Paraty em Foco e que faz sua edição de estreia entre 12 e 16/10. Já nesta semana, recebe Maurício Adinolfi e sua intervenção pensada para a cidade, o projeto Calado do Cais.

Ele vai tomar diversos pontos de Santos a partir do dia 24/9 (sábado), com uma instalação à beira-mar e exibição de vídeos. Adinolfi volta a abordar um tema que lhe é caro: o mar e suas relações com o mundo e o ser humano, evocando a dialética entre cultura e homem. Prova disso são seus trabalhos anteriores, como Calafate (2014), em que um barco tomou a Galeria Flávio de Carvalho da Funarte SP. Em Aveiro, pesquisou as pinturas de barcos tradicionais da região homônima em Portugal. Sem falar na recentíssima Adamastor, em cartaz até 30/10 no Centro Cultural São Paulo, que consiste na carcaça de um barco caiçara dividida em duas partes e suspensa por cabos de aço, como o esqueleto de uma baleia.

Frame de vídeo que integra projeto

Frame de vídeo que integra projeto

Para a cidade do litoral sul de São Paulo, os barcos tradicionais dos pescadores da região voltam a ser reapropriados. Desta vez, surgem enterrados na areia, como se estivessem encalhados e, ao mesmo tempo, fossem monumentos que teimam em evidenciar esses veículos quase artesanais. Ocupando uma área na região da Ponta da Praia ao lado do maior e mais tecnológico porto do Brasil, a obra problematiza a relação das práticas artesanais com um mundo cada vez mais industrializado e veloz.

Essas questões são reforçadas nos vídeos que serão lançados no Sesc Santos, Cine Arte Posto 4 e MIS Santos. Macuco (20 minutos) foi rodado na baixada santista e faz um percurso poético entre barcos e catraias, tendo como protagonistas um homem e uma mulher em um túnel durante a chuva. Os Vídeos Calado do Cais são minidocumentários exibidos em televisores espalhados pelo Sesc Santos. Dentro da programação, Adinolfi participa de dois bate-papos, um deles com o crítico Josué Mattos no dia 5/10. Com encerramento no dia 16/10, último dia do Valongo Festival, Calado do Cais é o evento paralelo que já aquece a cidade para a invasão artística do litoral.

Barco de pescadores que será usado na instalação na Ponta da Praia

Barco de pescadores que será usado na instalação na Ponta da Praia

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.