Austera, metódica e espontânea

Obras do acervo de Helga de Alvear, em exibição na Pinacoteca, rompem ideias preconcebidas sobre a arte contemporânea

Ana Abril
Escultura Sunset, de Doug Aitken, em cartaz na Pinacoteca de São Paulo (Foto: Isabella Matheus)

Uma das principais coleções privadas da Europa pertence à alemã Helga de Alvear e está na cidade espanhola de Cáceres, onde ela vive há 59 anos. Os avanços artísticos e o reflexo conceitual do mundo atual são as duas máximas que movem o espírito colecionador da alemã.

Interessados no acervo representativo e cientes do gosto de Helga de Alvear por compartilhar suas obras, os curadores Ivo Mesquita e José Augusto Ribeiro trabalharam durante três anos para trazer algumas das 3 mil obras da alemã ao Brasil em Fora da Ordem – Obras da Coleção Helga de Alvear. O recorte de 137 trabalhos escolhidos pelos curadores vem de uma cidade à margem dos centros artísticos da Espanha – Madri e Barcelona –, para ser acolhido na Pinacoteca de São Paulo.

A seleção de Mesquita e Ribeiro apoia-se em duas linhas de raciocínio: a primeira favorece trabalhos formalmente sóbrios e minimalistas; a segunda traz obras mais fantasiosas e imaginativas. Essa confluência de polaridades serve para quebrar paradigmas enraizados na arte contemporânea: o trabalho minimalista é austero, mas não é necessariamente frio; enquanto o trabalho espontâneo carrega metodismo na sua criação. Assim, a mostra constantemente surpreende o espectador. Exemplo disso é a aparente simplicidade e robustez de Sunset, de Doug Aitken, que esconde o meticuloso trabalho realizado com espuma branca e leds.

No extenso primeiro andar da Pinacoteca podem ser apreciadas pinturas, esculturas, instalações e peças de tamanho monumental, a maioria delas realizada após 1960. Os destaques vão da fotografia norte-americana do século 20 até o pluralismo da arte alemã e espanhola. Ares brasileiros ficam por conta dos artistas Jac Leirner e José Damasceno.

A coleção de Helga de Alvear possui obras que são consideradas a crème de la crème de renomados artistas, como One and Two (1962), de Louis Morris. Uma das primeiras séries fotográficas de Cindy Sherman, Bus Riders, também é uma das gemas preciosas da exposição. Sem falar do privilégio do contato imediato com obras de Kandinsky e Duchamp.

O fim do modernismo e seus solapamentos pelas estratégias de deformação, quebras de cânones e minimalismo se fundem na coleção. Ao mesmo tempo que as oposições se abraçam.

Serviço
Fora da Ordem – Obras da Coleção Helga de Alvear
Pinacoteca do Estado de São Paulo
Praça da Luz, 2, São Paulo
Até 26/9
www.pinacoteca.org.br

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.