Bibliografia básica sobre o cuir/queer

seLecT expandida: sugestões de leitura compiladas por Guilherme Altmayer para a seLecT #38

Guilherme Altmayer

Publicado em: 28/02/2018

Categoria: A Revista

Bandeira BAFO 1, 2015, de Tertuliana Lustosa, na mostra Os Corpos São as Obras, curada por Guilherme Altmayer e Pablo León de La Barra no espaço de arte Despina, no Rio de Janeiro, em 2017 (Foto: Guilherme Altmayer)

Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e a teoria queer
Guacira Lopes Louro
Autêntica, 2016 

Devassos no Paraíso
João Silvério Trevisan
Record, 2000

Interpretações imundas de como a Teoria Queer coloniza nosso contexto sudaca, pobre de aspirações e terceiro-mundista, perturbando com novas construções de gênero aos humanos encantados com a heteronorma.
Hija de Perra
Revista Periodicus (UFBA): https://portalseer.ufba.br/index.php/revistaperiodicus/article/view/12896/9215

Terror anal: apuntes sobre los primeiros días de la revolución sexual
de Beatriz Preciado
In El Deseo Homosexual
Guy Hocquenghem
Melusina, 2009

Manifesto Contrassexual
Editora N1, 2017
Beatriz Preciado

Deshacer el género
Judith Butler
Paidós Ibérica, 2006

História da Sexualidade vol.1, A vontade de saber
Michel Foucault
Paz e Terra, 2017

Caderno Sesc – Videobrasil 11 – Alianças de corpos vulneráveis: feminismos, ativismo bicha e cultura visual
(org.) Miguel A. López
Sesc, 2015

Los Deverines Minoritários
Néstor Perlongher
Diaclasa, 2016

Cruising Utopia – The then and there of Queer Futurity
José Esteban Muñoz
NYU Press, 2009

Rumo a uma redistribuição desobediente de gênero e anticolonial da violência!
Jota Mombaça
Oficina de Imaginação Política: https://issuu.com/amilcarpacker/docs/rumo_a_uma_redistribuic__a__o_da_vi

Traduções e torções ou o que se quer dizer quando dizemos queer no Brasil?
Larissa Pelúcio
Revista Periodicus (UFBA): https://portalseer.ufba.br/index.php/revistaperiodicus/article/view/10150/7254

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.