Editorial

  • Futuro em branco

    A seLecT03, nas bancas hoje Capa: Obra de Odires Mlászho a partir de fotografia de Björk clicada por Sam Falls e com estilo assinado por Katy England para a revista Dazed & Confused de agosto de 2011. Mlászho realizou este trabalho especialmente para seLecT O leitor de seLecT que nos

    01/12/2011 • Editorial, seLecT#03

  • Linguagens reinventadas

    seLecT #02 elege o portunhol como signo das hibridações, como celebração da mistura, da colagem, das multilínguas, das reinvenções, dos diálogos.  Faz quase cem anos que Xul Solar inventou o neocriollo, ou criol, idioma que tem por base o espanhol e o português, mas que incorpora também

    24/10/2011 • Editorial, seLecT#02

  • Futuro transcriativo

    A cópia, a reprodução, o remix e as apropriações, vistos como paradigmas dos processos de criação, compõem as áreas selecionadas desta edição Ler, escrever e publicar, que na era Gutenberg foi um processo produtivo quase exclusivo do profissional de imprensa, hoje é uma prática social

    05/09/2011 • Editorial, seLecT#01

  • Um mundo pós-virtual

    Com o fim da diferenciação entre real e virtual, entramos em novo território: um lugar no qual natureza e cultura também são indistintas Selecionar tudo ou apenas uma área? A palavra select ganha centralidade com a digitalização da cultura. As capacidades de discernir, enfocar

    05/09/2011 • Editorial, seLecT#00

  • seLecT na web

    Do acadêmico ao pop, do científico ao improvisado, do massivo ao erudito, passando pelo que é inclassificável, tudo nos interessa Enfim, estamos on-line. Como tudo que diz respeito à revista seLecT, optamos por um caminho não muito convencional, especialmente para quem nasceu, como nós, em

    05/09/2011 • Editorial

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.