Códigos de Cildo Meireles

Da Redação seLecT

Publicado em: 05/09/2013

Categoria: Da Hora, exposições e bienais

Cildo Meireles expõe peças inéditas no Museu Reina Sofia em Madrid

22-meireles-amerikkka_0

Legenda: Acima, Amérikkka, obra inédita que opõe em tensão ovos e balas (clique duas vezes para ampliar). No destaque da home, a obra Marulho (1991/1997), composta com som e 17 mil livros. (Fotos: Joaquin Cortés/Román Lores/Museu Reina Sofía)

Cildo Meireles embaralha os códigos do sistema de arte, da cultura de massa e do capitalismo em intrincados jogos de ressignificação do mundo contemporâneo. Uma seleção de suas obras, algumas nunca exibidas na Espanha, outras inéditas em todo o mundo, está em cartaz em Madri e depois viaja para o Porto e Milão.

A curadoria é de João Fernandes. Entre as obras nunca montadas está Amerikka, que, ao lado de Olvido e Abajur, propõe a problematização de questões territoriais e geográficas, numa compreensão da história universal como sucessão da dominação colonial no mundo. Tensionando elementos díspares, que vão de ícones publicitários a imagens invertidas, caso do seu Atlas, Meireles rompe com a massificação do real e com a produção de sentidos.

Serviço:

Cildo Meireles

Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía

Todos os dias, das 10 às 22h00.

Até 29 de setembro.

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.