Coleção Joaquim Paiva no MAM Rio

Serão exibidas cerca de 100 obras selecionadas dentre as quase duas mil fotografias da maior coleção individual privada de fotografias do país

Publicado em: 11/06/2016

Categoria: Agenda

Fotografia de Claudia Andujar (Foto: Claudia Andujar/Divulgação)

O Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro inaugura, no dia 11 de junho de 2016, a exposição Coleção Joaquim Paiva, com cerca de 100 importantes fotografias da coleção, que está em regime de comodato no MAM Rio. Atualmente, a coleção, uma das mais importantes do país, possui quase duas mil fotografias de artistas brasileiros e estrangeiros, de diferentes gerações e nacionalidades, revelando um amplo panorama da história da fotografia.

Com curadoria de Fernando Cocchiarale e Fernanda Lopes a mostra, que é realizada exatamente dez anos depois da primeira exibição da coleção no MAM Rio, apresentará uma ampla seleção com os destaques da coleção, incluindo obras de renomados fotógrafos como Ansel Adams, Claudia Andujar, Diane Arbus, Evandro Texeira, Grete Stern, Geraldo de Barros, José Medeiros, Marcel Gautherot, Martín Chambi, Pierre Verger e Rosângela Rennó. “Na coleção estão 230 fotógrafos brasileiros e cerca de 140 estrangeiros de 22 países, em três continentes, todos eles nascidos entre 1885 e 1988. E o que há em comum entre nomes de origens, gerações e escolas tão diferentes é que todos eles, por diferentes motivos, chamaram a atenção do olhar de Joaquim Paiva. Diplomata e fotógrafo, ele levou sua paixão pela fotografia para além do ato de fotografar”, ressaltam os curadores.

Serviço
Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, Rio de Janeiro
De 11 de junho a 14 de agosto
De terça a sexta-feira, das 12h às 18h; sábados, domingos e feriados das 11h às 18h
Tel.: (21) 3883 5600

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.