Acervos: coleções

A pesquisa sobre o tema da edição é ampliada nesta página, que reúne citações aos acervos documentais da Enciclopédia Itaú Cultural e projetos do instituto

Obra de Rivane Neuenschwander 

Projetos

Filmes e vídeos de artistas na coleção Itaú Cultural 

Até 21/2/2016, na Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre, a exposição itinerante com curadoria de Roberto Moreira S. Cruz apresenta um recorte de 13 trabalhos do acervo da instituição. Entre elas, peças de Anna Bella Geiger, Rubens Gerchman e Regina Silveira, Letícia Parente, Brígida Baltar, Luiz Roque e Sara Ramo.

Foto Cine Clube Bandeirante: do arquivo à rede 

Até 20/3/2016, com curadoria de Rosângela Rennó, exposição no Masp apresenta 279 fotografias de 89 artistas que integraram o fotoclube mais influente de São Paulo, em atividade desde 1939. Os trabalhos de artistas como Geraldo de Barros, German Lorca, Thomas Farcaz e Gertrudes Altschul foram cedidos em comodato ao museu em 2014.

Obscuro Fichário dos Artistas Mundanos

Projeto de pesquisa de Clarice Hoffmann (Recife, PE), selecionado pelo Rumos 2013, que reúne histórias sobre artistas retiradas de arquivos da extinta Delegacia de Ordem Política e Social de Pernambuco (Dops-PE), a fim de revelar o controle sobre a cena cultural e cosmopolita do Recife entre as décadas de 1930 e 1950.

Verbetes

Artistas viajantes 

Histórico: Artistas viajantes são aqueles cuja produção encontra-se inexoravelmente ligada ao ato de viajar; os desenhos e pinturas que realizam, de franca vocação documental, acompanham deslocamentos no espaço, descobertas de paisagens e tipos humanos. De modo geral, esses artistas integram
expedições artísticas e científicas que, nas Américas, desde sua descoberta, no século XVI, atravessam os territórios recém-conquistados, com a finalidade de registrar a flora, a fauna e seu povos (…) Muitos são os artistas viajantes que passam pelo Brasil, desde o período colonial (…) O governo de Maurício de Nassau em Pernambuco, de 1636 a 1645, é responsável por fontes iconográficas fundamentais a respeito do Brasil holandês. Entre os artistas que documentam o País nesse contexto encontram-se os holandeses
Albert Eckhout (1961-1666) e
Frans Post (1612-1680), contratados para integrar a comitiva de Nassau. (…) O acervo de obras de arte do Itaú Unibanco, mantido e gerido pelo Itaú Cultural, começou a ser criado na década de 1960, quando Olavo Egydio Setubal adquiriu a obra Povoado numa Planície Arborizada, do pintor holandês Frans Post – agora exposta em caráter permanente no Espaço Olavo Setubal.

Gilberto Chateaubriand 

Gilberto Francisco Renato Allard Chateaubriand Bandeira de Melo (Paris, França, 1925). Colecionador, diplomata e empresário. Filho de Assis Chateaubriand (1892-1968), jornalista proprietário do grupo empresarial Diários Associados e fundador do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), Gilberto Chateaubriand possui uma das maiores e mais importantes coleções privadas de arte moderna e contemporânea brasileira.

*Matéria originalmente publicada na #select27

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.