Coletiva com artistas ex-alunos da EAV Parque Lage

Adriana Varejão, Beatriz Milhazes, Daniel Senise, Ernesto Neto, Laura Lima e Luiz Zerbini discutem suas relações com o espaço

Leandro Muniz
O Sol Me Ensinou Que A História Não É Tão Importante (2010) de Daniel Senise (Foto: Divuglação)

Ruina Modernista II (2018) de Adriana Varejão (Foto: Eduardo Ortega)

O curador Ulisses Carrilho propõe a ideia de campo como espaço de forças dinâmicas para convidar artistas que são ex-alunos da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, refletindo sobre a noção de espacialidade em suas obras e suas relações com a escola. Entre as obras escolhidas para a mostra estão esculturas de tecido de Ernesto Neto que assumem sua forma pela ação da gravidade; uma série de pinturas que representam piscinas de Adriana Varejão; uma instalação de Beatriz Milhazes que transpõe para o espaço as formas e cores de sua produção pictórica; monotipias de Luiz Zerbini feitas a partir de folhas de árvores; uma parede de blocos de papel feitos com catálogos de exposições picados de Daniel Senise e roupas e adereços absurdos de Laura Lima.

Cada artista participa com uma obra que reflete aspectos centrais de sua compreensão do espaço e como sua passagem pela escola afetou sua produção. Entrevistas com os artistas realizadas em público e uma plataforma de difusão dos conteúdos produzidos completam a programação. 

Serviço
Campo, exposição coletiva
Até 20/10
EAV Parque Lage
Rua Jardim Botânico, 414 – Rio de Janeiro
eavparquelage.rj.gov.br

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.