Dez anos de leilão

Galeria Luisa Strina, em São Paulo, realiza décima edição do Leilão de Parede para arrecadação fundos em prol de ONG de assistência social

Publicado em: 13/11/2015

Categoria: Da Hora, Mercado de Arte

No próximo dia 18 de novembro, das 19h às 22h, a Galeria Luisa Strina, em São Paulo, realiza o décimo leilão de parede em prol da Associação Civil Anima. Nomes importantes das artes visuais do cenário brasileiro, entre instituições e artistas, doaram obras para a realização da iniciativa. Claudia Jaguaribe, Dora Longo Bahia, Ferreira Gullar, Nino Cais, Maurício Ianês, além da Casa Triângulo, Galeria Vermelho e Galeria Luciana Brito foram alguns dos doadores.

Nino Cais - Luisa Strina

Nino Cais, Sem título, 2014 impressão jato de tinta sobre papel de algodão, metal e tecido (Foto: Reprodução)

Gabriela - Luisa Strina

Gabriela Albergaria, Sem título – da série Mouvement, Instability, Conflito, 2005, desenho em lápis de cor polychromos sobre papel Hahnemühle (Foto: Reprodução)

O evento visa arrecadar fundos para a ONG Anima, organização sem fins lucrativos que atua na área de assistência social. O projeto teve início em 1994, com um grupo de senhoras doando cestas básicas às famílias soropositivas. Atualmente, a associação voltou seu foco para crianças,  visando oferecer melhores condições de enfrentamento da doença, com uma equipe de pedagogos, incluindo atendimento médico, odontológico, fonoaudiológico, fisioterápico e psicológico em parceria com o SUS.

Ao fim do leilão será sorteado um trabalho de Cildo Meireles. Para participar, os interessados precisam comprar um bem casado da sorte no valor de R$100. Para comprar antes do dia 18, falar com Liu Lage pelo e-mail intern@galerialuisastrina.com.br ou por telefone (11) 3088 2471.

Serviço

Leilão de Parede Galeria Luisa Strina
Rua Padre João Manuel 755, Cerqueira César, São Paulo
Tel.: 11 3088–2471
Dia 18 de novembro, das 19h às 22h

Tags: , , ,

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.