Direção de arte

Luciana Pareja Norbiato

Publicado em: 26/05/2014

Categoria: Da Hora, se linka

O espanhol Agustín Pérez Rubio foi nomeado no último dia 22 para o recém-criado posto de diretor artístico do Malba, no qual cuidará do programa de exposições e da política de aquisição do acervo, entre outros

Apr

Legenda: Agustín Pérez Rubio

O Malba anunciou na semana passada a inclusão de um novo cargo estratégico em sua administração, o de diretor artístico, uma ampliação da vaga de curador-chefe, deixada em aberto com a saída de Marcelo E. Pacheco após dez anos de gestão (2003-13).

O escolhido para o cargo foi o curador e historiador Agustín Pérez Rubio (Valencia, 1972), que tem forte atuação na cena artística latino-americana. Ele fez recentemente a curadoria da mostra Secret Codes, na Galeria Luisa Strina (2013-14). Teve atuação marcante como curador frente ao espanhol Musac – Museu de Arte Contemporáneo de Castilla y León.

A nova função é a instância máxima responsável pelo acervo e novas aquisições, pelo programa de exposições e pela supervisão geral dos programas de publicação, educação e extensão cultural, cinema e literatura.

Segundo o fundador e presidente do Malba, Eduardo F. Costantini em comunicado oficial, “a incorporação de um diretor artístico responde à uma visão orgânica e integral do Malba […], uma decisão institucional estratégica para consolidar o futuro do museu e reforçar seus vínculos com o mundo, através de uma programação que se ponha em sintonia com os problemas e desafios do século 20”.

No mesmo comunicado, Pérez Rubio declarou: “Para mim é fundamental que o Malba, mais do que nunca, integre-se à cidade e no conglomerado artístico plural que a América Latina encerra, já que condensa uma riqueza cultural inigualável em seus diversos campos.”

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.