Em breve, três novos ícones

Da Redação

Publicado em: 07/06/2012

Categoria: Especial Rio+20, Reportagem

MAR – Museu de Arte do Rio, Museu do Amanhã e o novo prédio do MIS-RJ renovam a paisagem e a cultura da cidade

Museu_do_amanha

Legenda: Museu do Amanhã: projeto de Santiago Calatrava para a região portuária (Imagem: divulgação)

O Rio de Janeiro terá, até 2014, três novos museus, que vão transformar de modo radical o circuito de mostras da cidade e o status cultural carioca na agenda internacional de eventos. Como primeiro resultado da revitalização da zona portuária junto à Praça Mauá, está com inauguração prevista para outubro deste ano (2012) o Museu de Arte do Rio (MAR), com projeto do escritório carioca de arquitetura Bernardes e Jacobsen e realização da Fundação Roberto Marinho. O investimento soma R$ 43 milhões.

O MAR reúne dois prédios sob um mesmo teto em formato de onda: um palacete de arquitetura neoclássica (1916) e um edifício modernista (1940) ao lado. São 8,5 mil metros quadrados interligados por passarelas. Um dos terraços terá teleférico para ligá-lo à comunidade do vizinho Morro da Conceição.

A curadoria-geral do MAR é do jornalista Leonel Kaz, ex-secretário municipal de Cultura, que planeja realizar mostras temporárias com foco na paisagem do Rio e na iconografia da cidade, com apoio de importantes coleções de arte, como as de João Sattamini e Gilberto Chateaubriand, criando diálogos com acervos do exterior.

Ainda na mesma região da Praça Mauá, em novembro, começaram a ser cravadas as estacas das fundações subaquáticas do Museu do Amanhã, projeto assinado pelo espanhol Santiago Calatrava, um dos mais importantes nomes contemporâneos da arquitetura. O Museu do Amanhã terá 15 mil metros quadrados com ambientes imersivos e interativos que farão o visitante observar o futuro da vida no planeta nos próximos 50 anos. A curadoria é do físico e doutor em cosmologia Luiz Alberto Oliveira.

A data de inauguração do Museu do Amanhã está prevista para o primeiro semestre de 2014. A construção, juntamente com o MAR, faz parte do projeto Porto Maravilha, que vai urbanizar uma área de 5 milhões de metros quadrados, com investimento total de R$ 8 bilhões.

Em outro ponto de grande visibilidade da cidade, na Avenida Atlântica, com assinatura do escritório norte-americano de arquitetura Diller Scofidio e orçado em R$ 70 milhões, está sendo erguido o novo prédio do Museu da Imagem e do Som (MIS-RJ), parceria entre o governo estadual e a Fundação Roberto Marinho, com data-limite de abertura prevista para o segundo semestre de 2014.

*Publicado originalmente na edição impressa #5.

Leia todas as matérias do Dossiê Rio+20

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.