Faceboom

da Redação

Publicado em: 10/05/2012

Categoria: audiovisual, Da Hora

A importância do Facebook na ilha de Fidel

(English follows)

O curta-metragem Faceboom, dirigido por Yanet Llanes Alemán e Pedro Enrique Moy, investiga, a partir dos depoimentos de usuários cubanos, a importância do Facebook na ilha de Fidel. 

O filme parte da ameaça feita pelos Anonymous, de “derrotar” a rede de Mark Zuckerberg, acusada de violação de privacidade, e aborda vários ângulos sobre esse fenômeno global, que não deixa ninguém de fora, nem mesmo aqueles que praticamente não acessam a rede, como é o caso dos cubanos.

Conteúdo gentilmente cedido pelos autores ao repórter Rodrigo Savazoni, em Havana, para ser disponibilizado aos leitores da revista seLecT. Integra o artigo Conexión o Muerte, escrito pelo articulista, em Havana, para a edição internacional seLecT LOOP Fair Barcelona e para o número 6 da revista, sobre imagens em movimento, disponível em português, nas bancas e em iPad, em junho.

The short film Faceboom, directed by Yanet Llanes Alemán and Pedro Enrique Moya investigates the importance of Facebook on Fidel’s island based on statements by Cuban users.

Its point of departure is the threat made ​​by Anonymous to “defeat” Mark Zuckerberg’s network accused of privacy violation, and itcovers many angles of this global phenomenon, which does not leave anyone out, even those who just do not access the social network, as is the case of the Cubans.

Content kindly provided by the authors to the reporter Rodrigo Savazoni, in Havana, to be available to seLecT readers. It is part of the article Conexión the Muerte (in English), written by the Savazoni in Havana for the international edition of seLeT LOOP Fair Barcelona issue and for the magazine #6, on moving images, which will be available in Portuguese, on Brazilian newstands and for iPad in June.

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.