Filmes: A mão do povo brasileiro

Em parceria com a Cinemateca Brasileira e como parte da programação da exposição A Mão do Povo Brasileiro 1969/2016, o MASP apresenta sessões gratuitas de filmes

Publicado em: 29/09/2016

Categoria: Agenda, Avisos

Geraldo Sarno, Vitalino/Lampião, 1969, filme 16mm, 9min (Imagem: Divulgação)

Em parceria com a Cinemateca Brasileira e como parte da programação da exposição A Mão do Povo Brasileiro 1969/2016, o MASP apresenta, de 1/10 a 18/12, sessões de filmes gratuitas aos sábados e domingos, 16h, em seu pequeno auditório. O conjunto de 78 títulos, distribuídos em 23 sessões, procura contextualizar o cenário sociocultural do país à época da exposição, inaugurada no MASP, em 1969.

Espera-se também evidenciar o discurso crítico que se constituiu, sobretudo a partir dos anos 1950, acerca do projeto de construção de uma identidade nacional. No recorte cinematográfico, o tom celebrador dá lugar progressivamente à denúncia social e à análise da condição brasileira e suas desigualdades. O homem simples, trabalhador e marginal torna-se, então, o principal protagonista dosfilmes, que adotam igualmente o estilo do cinema direto – visando a uma abordagem objetiva e imparcial, ainda que, por vezes, note-se certa intenção sociológica por trás dos temas abordados. O enfoque do conjunto de filmes é o ambiente provinciano e o fazer manual em oposição à produção industrial e à vida urbana. Dessa forma, a programação pode também ser entendida como ferramenta para uma leitura crítica da presença da cultura popular no museu de arte, tanto à luz do projeto de constituição de uma nação moderna quanto do atual contexto social e político.

Serviço
Filmes: A Mão do Povo Brasileiro
MASP – Auditório
Avenida Paulista, 1578, Consolação, São Paulo
De 1/10 até 18/12
De terça-feira a domingo, das 10h às 18h (bilheteria aberta até as 17h30); quinta-feira, das 10h às 20h (bilheteria até 19h30)
Tel.: (11) 3149-5899
Mais informações e programação completa: site

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.