Fundação Cultural Montblanc anuncia artistas comissionados de 2018

Entre os escolhidos está a nigeriana ruby ​​onyinyechi amanze, que participará da 33ª Bienal de São Paulo

Da redação
That low hanging kind of sun, the one that lingers two feet above your head, (never dying) house plants in exchange for your freedom... orchids in exchange for your love, who are you kissing, when you kiss a mask? (2015), de ruby ​​onyinyechi amanze

A Fundação Cultural Montblanc escolheu as artistas ruby ​​onyinyechi amanze (Nigéria), Mercedes Dorame (Estados Unidos) e Emmanuelle Lainé (França) para o Programa de Comissionamento de Artistas de 2018. As três foram selecionadas pelos membros da comissão Curatorium, dentre os quais está Jochen Volz, atual diretor da Pinacoteca de São Paulo.

Desde 2002, a Fundação comissionou mais de 210 trabalhos artísticos para integrar sua coleção. A partir do ano passado, quando a dupla Till Fellrath e Sam Bardaouil assumiu a presidência da fundação, as obras comissionadas passaram também a ser apresentadas em grandes exposições.

Este ano, é a vez da nigeriana ruby ​​onyinyechi amanze participar da 33ª Bienal de São Paulo, que acontece a partir de 7 de setembro. A americana Mercedes Dorame, por sua vez, exibirá trabalho no Hammer Museum, em Los Angeles, e a francesa Emmanuelle Lainé no HENI Project Space, Galeria Hayward, em Londres. Após as respectivas participações, as obras comissionadas caminham para a sede da Fundação em Hamburgo, Alemanha, e passam a integrar sua coleção.

Confira galeria com trabalhos das três artistas selecionadas:

  • Either way, you’ll be in a pool of something (2015), de ruby ​​onyinyechi amanze (Foto: Nicholas Emery)
  • The Divers (2016), de ruby ​​onyinyechi amanze (Foto: Divulgação)
  • How To Butterfly, given “the rate of flow of a fluid, radiant energy, or particles across a given area” (2016), de ruby ​​onyinyechi amanze (Foto: Nicholas Emery)
  • Earth as Earth (2013), de Mercedes Dorame (Foto: Nicholas Emery)
  • In the Beginning Was Fox and Cinnamon (2011),de Mercedes Dorame (Foto: Nicholas Emery)
  • Follow Me to the Water (2013), de Mercedes Dorame (Foto: Nicholas Emery)
  • Don't cheat me out of the fullness of my capacity! (2014), de Emmanuelle Lainé (Foto: Emmanuelle Lainé)
  • Exposição no Palais de Tokyo, em Paris, Where The Rubber of Ourselves Meets The Road of The Wider World i (2017), de Emmanuelle Lainé (Foto: André Morin)
  • « It Seems that the Background of Being is changing » (2015), de Emmanuelle Lainé (Foto: Blaise Adilon)
Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.