Futuro transcriativo

Publicado em: 05/09/2011

Categoria: Sem categoria

A cópia, a reprodução, o remix e as apropriações, vistos como paradigmas dos processos de criação, compõem as áreas selecionadas desta edição

Select01-editorial02

Ler, escrever e publicar, que na era Gutenberg foi um processo produtivo quase exclusivo do profissional de imprensa, hoje é uma prática social irrestrita. As organizações sociais são desenhadas para a interação e o leitor torna-se colaborador ativo da cadeia criativa. Uma nova paisagem midiática delineia-se e seLecT dedica-se a decifrá-la e a participar dela.

Num mundo em que o fluxo de informação é vasto e descentralizado, uma revista deve ser um lugar de conexão e articulação. Deve ser um ambiente em que o exercício da comunicação é também da imaginação.

Num tempo de discursos multidirecionais, a revista deve ser uma ferramenta de navegação que facilite o transitar permanente entre áreas.

Estamos propondo um modelo de jornalismo cultural que dê conta dessa nova realidade de uma forma transversal. Tomando emprestada a frase de Lala Deheinzelin sobre os caminhos das economias criativas que hoje se fortalecem mais e mais, afirmamos que “o futuro é trans”: transversal, transdisciplinar, transetorial…

seLecT, portanto, é uma revista trans. Atravessamos artes visuais, design, arquitetura, moda, mídia, softwares, games, música, gastronomia… E para transitar por esses campos ampliados da cultura, reunimos profissionais também trans, que não se encaixam em categorias estritamente definidas.

Giselle Beiguelman, nossa editora-chefe, é midiartista e professora da FAU-USP. Seu trabalho artístico e teórico é referência em arte digital.

Angélica de Moraes, editora de artes visuais, é jornalista, crítica de arte e curadora.

Ricardo van Steen, diretor de arte, é designer, cineasta e artista visual.

A repórter Juliana Monachesi é uma talentosa crítica de arte, assim como Nina Gazire, jornalista com mestrado sobre ciberfeminismo. E esta que vos fala é também documentarista, curadora e crítica.

Como tema de estreia de seLecT elegemos trabalhar sobre os novos modelos de criatividade, que surgem com as mídias digitais e que prescindem da originalidade.

A cópia, a reprodução, o remix e as apropriações, vistos como paradigmas dos processos de criação, compõem as áreas selecionadas desta edição.

O exercício da cópia criativa começa já na capa. Para representar a temática de seLecT 01, escolhemos o fenômeno das “clonebridades” na internet. E para ilustrar esse conceito tão contemporâneo, a equipe de arte partiu de uma livre apropriação da capa da Vogue América de março.

Bem-vindo à seLecT, onde as ideias se multiplicam e são transcriadas.

Paula Alzugaray
Diretora de redação

Select01-editorial01

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.