Gabi Ngcobo é a curadora da 10ª Bienal de Berlim

A sul-africana também é cocuradora da 32ª Bienal de São Paulo

Da redação
Gabi Ngcobo é a curadora da 10ª Bienal de Berlim (Foto: Sofia Colucci/ Fundação Bienal de São Paulo)

Gabi Ngcobo, cocuradora da 32ª Bienal de São Paulo, também será responsável pela curadoria da 10ª Bienal de Berlim. O anúncio foi realizado nessa semana pelo próprio evento, que terá lugar no segundo semestre de 2018. Ngcobo, além de artista e curadora independente, é professora da faculdade de artes da Wits University, em Joanesburgo. Ela também foi uma das fundadoras e é diretora de um espaço de arte, o NGO-Nothing Gets Organized, também em Joanesburgo.

Ngcobo já participou na Bienal de Berlim: em 2008, fez parte do Workshop de Jovens Curadores Eyes Wide Open e, em 2014, o Centro de Reconstruções Históricas apresentou seu projeto Digging Our Own Graves 101 como parte da 8ª Bienal. A seleção da artista como curadora da 10ª edição pretende continuar o projeto da Bienal de Berlim: uma plataforma para explorar novos projetos curatoriais e diferentes formas de exibição da arte contemporânea. Além disso, o evento pretende examinar os discursos artísticos globais e posicionar a cidade de Berlim como ponto de referência no mapa das artes.

A Bienal de Berlim já contou com importantes curadores dentro do universo da arte contemporânea, como Klaus Biesenbach, Hans Ulrich Obrist e Adam Szymczyk.

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.