Herança arquitetônica

Com o objetivo de conservar marcos da arquitetura moderna, iniciativa Keeping it Modern 2017 premia MASP com 150 mil dólares

Da redação
O MASP foi contemplado com uma bolsa de 150 mil dólares para auxiliar na conservação do projeto arquitetônico de Lina Bo Bardi (Foto: Reprodução)

Em 2017, o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand – MASP foi um dos 12 edifícios premiados pela Getty Foundation como parte da iniciativa Keeping it Modern. O museu foi contemplado com uma bolsa de 150 mil dólares para auxiliar na conservação do projeto arquitetônico de Lina Bo Bardi, terminado em 1968. Com um histórico de infiltração de água, esboroamento de concreto e tensão em sua estrutura, a instituição agora ganha condições para criar um plano de manutenção a longo prazo.

O projeto Keeping it Modern evidencia a necessidade de edifícios do século XX se adaptarem às exigências do século XXI. Nesse sentido, desde 2014, já contribuiu para 45 projetos de conservação da arquitetura moderna, divididos entre 22 países. Em 2017, também foram contemplados o prédio da Bauhaus, desenhado por Walter Gropius na Alemanha, o Ginásio Nacional Yoyogi, por Kenzo Tange em Tóquio, e a Casa Melnikov, por Konstantin Melnikov na Rússia. De acordo com a diretora da Getty Foundation, Deborah Marrow, “Os 12 novos projetos deste ano, juntamente aos marcos anteriores ao redor do mundo, oferecerão modelos de proteção da arquitetura moderna para gerações futuras”.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.