Imaginação política: Manifesto 3*

Está no ar a edição #55 da seLecT, terceira dedicada ao tema anual arte e política

Da Redação

N° Edição: 55

Publicado em: 14/09/2022

Categoria: A Revista, Destaque, Editorial

Capa edição 55

No contexto de uma das maiores crises nos âmbitos político, social e ambiental da vida brasileira, a revista deve articular suas funções de documentação e intervenção sobre o debate público, pensando a arte como dispositivo de luta política; 

A forma que adotamos para esse movimento é a do jogo;

O jogo, rompendo de forma radical com um tempo e um espaço lúdicos acanhados, deve tomar conta da vida inteira;

O elemento de competição deve desaparecer em favor de um conceito coletivo: a criação comum das ambiências lúdicas escolhidas;

O método utilizado foi o cadavre exquis, um jogo surrealista criado nos anos 1920, envolvendo três ou mais participantes que adicionam um desenho, uma colagem ou uma sentença, sem conhecimento do que os outros tenham realizado; 

O primeiro jogador deve escrever uma palavra num papel e dobrá-lo; o segundo deve escrever outra palavra e voltar a dobrá-lo, e assim sucessivamente. Ao desdobrar o papel, o grupo descobre uma frase; 

Os participantes do nosso cadavre exquis são os membros do grupo de pesquisa Depois do Fim da Arte e os integrantes da redação da seLecT; 

A primeira palavra escrita é “imaginação política”; 

A última palavra é “lutar”: ela atende ao projeto de Arte e Política da seLecT em 2022, que afirma as edições como campos propositivos, nomeadas por verbos, para acentuar o caráter de intervenção que a publicação deve ter no atual contexto;

O jogo é luta e representação: luta por uma vida à altura do desejo, representação concreta desta vida; 

A distinção central a superar é a que se estabelece entre jogo e vida corriqueira; 

O gesto irracional, o poético e o revolucionário devem subverter o discurso editorial convencional; 

O resultado é uma revista cadavre exquis;

Operando dentro de um quadro de regras, as páginas pares foram compostas pelo DFA, as ímpares, pela seLecT; 

A revista desenhada coletivamente é um ato político; 

O trabalho consiste precisamente em preparar futuras possibilidades lúdicas;

O cadáver delicioso beberá o vinho novo.

*Uma interpretação do (e livre associação com o) texto Contribuição para uma Definição Situacionista de Jogo, publicado no jornal Internacional Situacionista nº 1, em junho de 1958.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.