Inédita MADE

A feira de design autoral MADE chega a sua 5ª edição e ocupa o icônico Pavilhão da Bienal

Paula Alzugaray

Publicado em: 05/07/2017

Categoria: Da Hora, Destaque, Notícias Quentes

A 5ª edição da feira MADE acontece no Pavilhão da Bienal (Foto: Divulgação)

Em comemoração a sua 5ª edição, a MADE (Mercado.Arte.Design) ganha um novo espaço expositivo: o icônico Pavilhão da Bienal, projetado por Oscar Niemeyer, no Parque Ibirapuera. Entre os dias 9 e 13/8, a MADE reunirá marcas, galerias (entre elas a Baró Galeria), exposições internacionais e, claro, a nova geração do design, no térreo e no primeiro andar do Pavilhão. As exposições estarão acompanhadas de debates e mesas redondas com participação de nomes de destaque, como Kwangho Lee, eleito designer do ano 2017.

A primeira e maior feira de design da América Latina tem muito a comemorar nessa edição, pois também receberá um número recorde de expositores, com mais de uma centena entre nacionais e internacionais. A curadoria de conteúdo e a relação dos expositores foi realizada pelo idealizador da MADE, Waldick Jatobá, em conjunto com o curador, designer e sócio Bruno Simões.

Tendo como foco o design autoral, o tema da feira é Tramas. “Destacamos a importância da relação entre materiais e o fazer manual, em peças de design chileno, espanhol, norueguês, português, holandês, indígena, entre outros”, diz Simões. As tramas sintéticas e naturais compartilharão espaço nos objetos, mobiliário e peças têxteis.

Além disso, haverá um novo espaço de exposição, dedicado a valorizar o design e a produção autoral, denominado Hand MADE, e nova edição da seção, Paper MADE, na qual o papel é o suporte criativo.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.