Informando o Parque Lage

Direção da OS Oca Lage comunica aos professores da EAV sobre a reunião com Secretaria do Estado da Cultura do Rio que culminou na rescisão de seu contrato

Luciana Pareja Norbiato

Publicado em: 03/03/2016

Categoria: Da Hora, Mercado de Arte, Notícias Quentes, Uncategorized

Professores da EAV Parque Lage em reunião com Marcio Botner (no palco, de tênis branco) e Lisette Lagnado

Desde as 18h desta quinta-feira, 3 de março, uma reunião da direção da OS Oca Lage com os professores da EAV Parque Lage tem por tarefa informar o corpo docente da escola sobre as determinações de outra reunião, realizada no dia anterior. Nela, a Secretaria de Estado da Cultura do Rio de Janeiro rescindiu amigavelmente o contrato de prestação de serviço junto ao Conselho Administrativo da organização social, num imbroglio que vem se estendendo desde o fim do ano passado.

O motivo é o descumprimento desse mesmo contrato pela falta de repasse das verbas acordadas para o ano passado, da ordem de R$ 12 milhões. Apenas metade do valor foi recebido pela Oca Lage, o que, segundo a reunião da quarta-feira, deve ser realizado ainda de forma a ser estipulada.

Indefinição, aliás, é imperativa na atual situação administrativa dos dois equipamentos, Casa França-Brasil e Parque Lage. Tanto que seu presidente executivo, Marcio Botner, e a diretora da EAV, Lisette Lagnado, se abstiveram de comentar a rescisão. Mesmo o comunicado oficial, assinado pelo presidente do Conselho, o colecionador Paulo Vieira, só tem de certo a rescisão do contrato pela Secretaria de Estado da Cultura do Rio.

Segundo o comunicado, “O Governo do Rio de Janeiro nos informou da sua decisão de rescindir amigavelmente, em um prazo a ser acordado, o contrato de gestão. Será formado nos próximos dias um grupo de trabalho que ajudara a estabelecer as condições e a data de término do contrato. A transição será acordada de modo a proteger as instituições, os empregados da OS e quitar suas dívidas e manter suas obrigações. O Estado se comprometeu a honrar todos os contratos assumidos e negociados pela OS”.

 

Tags: , , , , ,

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.