Lançamento da I BIENALSUR

Neste sábado, 2/7, às 15h, será lançada na Pinacoteca de São Paulo a I Bienal Internacional de Arte Contemporâneo da América do Sul

Publicado em: 30/06/2016

Categoria: Agenda

Convite do evento (Imagem: Divulgação)

BIENALSUR tem como meta revolucionar a pratica das bienais realizadas até agora. Pela primeira vez na história um grupo de nações une esforços para realizar um evento desse tipo (não uma cidade ou um só país). Além disso as múltiplas atividades são realizadas em países de diferentes continentes, e ao mesmo tempo. Alemanha, Austrália e Benin, já se associaram a BIENALSUR.

Inédita também e convocatória aberta para projetos curadorias e artísticos. Ou seja, rompe com a pratica atual de curadoria de autor para uma Bienal. Independente dos interesses impostos pelo mercado aos grandes eventos de arte.

BIENALSUR é antes de tudo uma grande plataforma de reflexão sobre a arte contemporânea. “Artistas, curadores, investigadores, gestores e colecionadores, comprometidos em democratizar o acesso à cultura, são os grandes protagonistas de BIENALSUR”, sublinhou Anibal Jozami, diretor-geral da bienal que estará em São Paulo para explicar ao público como funciona a participação de distintas universidades, centros dedicados a ações comunitárias.

Confira a programação do evento, que se inicia a partir das 15h:

Mesa 1: Trânsitos
Ana Maria Tavares (artista plástica brasileira)
Graciela Sacco (artista plástica argentina)
Diana Wechsler (curadora-investigadora)

Mesa 2: Territórios
Jaime Laureano (artista plástico brasileiro)
Alexander Apostol (artista venezuelano)
Luiz Braga (artista plástico brasileiro)
Tadeu Chiarelli (Diretor da Pinacoteca do Estado De São Paulo)

Serviço
Lançamento Bienal de Arte Contemporâneo da América do Sul
Pinacoteca do Estado de São Paulo
Praça da Luz, 2, Luz, São Paulo
Dia 2/7
Sábado, a partir das 15h
Tel.: (11) 3324 1000

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.