A mão de Lina Bo Bardi

Após passar por Londres, Viena e Berlim, exposição no Sesc Pompéia reune desenhos inéditos, objetos pessoais e documentários sobre a arquiteta

Felipe Stoffa
Mostra realizada no Swiss Architecture Museum, na Basiléia, em 2013 (Foto: Philip Heckhausen)

A constante revisão da produção de Lina Bo Bardi (1914 – 1992) confere à arquiteta cada vez mais espaço no cenário das artes e da arquitetura brasileira. Nascida na Itália, Lina veio ao Brasil na década de 1960 após seu marido, Pietro Maria Bardi, aceitar o convite para integrar o cargo de diretor do recém fundado Museu de Arte de São Paulo. Até o final da vida, o casal permaneceu no país, local em que a italiana desenvolveu alguns de seus célebres projetos, como o edifício do MASP, o Sesc Pompéia e a sede do Teatro Oficina. Fora de São Paulo, projetou a Casa de Cultura de Recife e foi responsável pela reforma do Solar do Unhão, em Salvador.

Realizada primeiramente em 2012 no British Council, em Londres, a exposição Lina Bo Bardi: Together já passou por Viena e Berlim e conclui sua itinerância no Sesc Pompéia. Com curadoria da arquiteta argentina Noemí Blager, a mostra apresenta objetos da cultura popular brasileira do acervo pessoal de Lina, três exemplares originais dos desenhos para a cadeira Bowl Chair (1951) e cinco documentários, todos dirigidos pelo cineasta e também arquiteto Tapio Snellman.

Conhecida também pela sua ampla pesquisa em torno da cultura popular brasileira, Lina Bo Bardi foi responsável pelas exposições Nordeste, realizada em 1963 no Solar do Unhão, e a icônica A Mão do Povo Brasileiro, no próprio MASP, em 1969, censurada pelo regime militar da época e reinaugurada recentemente pelo mesmo museu. O amplo espectro de sua carreira rendeu à arquiteta reconhecimento mundial, apesar de tardio. Em 2013, a parceria entre o British Council, o Sesc e o Instituto Lina e P. M. Bardi possibilitou a criação do projeto Lina Bo Bardi Fellowship, uma bolsa de estudos para uma residência no Brasil concedida a arquitetos, designers e outros profissionais ao redor do mundo que desejam estudar com profundidade a obra de Lina, programa que já contou com quatro edições e um documentário, que também integra a exposição.

Exemplares da Bowl Chair de Lina Bo Bardi que integram a exposição (Foto: Matti Östling)

Exemplares da Bowl Chair de Lina Bo Bardi que integram a exposição (Foto: Matti Östling)

A mostra dá voz ao amplo espectro de produção da arquiteta, com enfoque no pensamento social que pautava suas pesquisas. “Acima de tudo, Lina Bo Bardi respeitava as pessoas, sua energia, expressão e liberdade coletiva. Procurou romper as hierarquias e divisões, criando edifícios que refletem a textura e a diversidade de seu país por adoção, o Brasil. Ao longo de sua produção, que abarcou a arquitetura, design de mobiliário, curadoria, escrita, ilustração e cenários, ela mostrou sua visão de mundo e sua integridade, dando vida a seu ideário social e criativo. Para Lina, um brinquedo artesanal poderia ficar ao lado de uma tela de Giorgio de Chirico ou um móbile de Calder, e inspirar uma nova conversa”, afirma Noemí Blager.

Detentora dos direitos de fabricação da cadeira Bowl Chair, a Arper, empresa italiana de design mobiliário, produziu uma série de 500 edições das poltronas, que também integram a exposição. Paralelamente, o Instituto Lina e P. M. Bardi, em São Paulo, organiza no dia 15/10 o evento Lina de Bacia: Design em Debate, que conta com uma mostra de desenhos originais da cadeira e conversa com Giancarlo Latorraca, Ethel Leon, Baba Vacaro e Noemi Blager, com mediação de Ruth Verde Zein.

Exposição realizada no Swedish Center for Architecture de Estocolmo, 2014 (Foto: Matti Östling)

Exposição realizada no Swedish Center for Architecture de Estocolmo, 2014 (Foto: Matti Östling)

Serviço
Lina Bo Bardi: Together
Sesc Pompéia
Rua Clélia, 93, Pompéia, São Paulo
De 12/10 até 11/12
Tel.: (11) 3871 7700
Lina de Bacia: Design em Debate
Instituto Lina e P. M. Bardi
Rua General Almério de Moura, 200, Morumbi, São Paulo
Sábado, 15/10
Inscrições: bardisbowlchair@arper.com
Tel.: (11) 3743.3875

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.