Mensagens de uma nova América

da Redação

Publicado em: 28/08/2014

Categoria: Da Hora, exposições e bienais

A Fundação Bienal do Mercosul anuncia a equipe e o projeto curatorial para a sua décima edição, que acontece em 2015

Merco_body

Legenda: A equipe curatorial da 10ª edição da Bienal do Mercosul: Regina Teixeira de Barros, Raphael Fonseca, Fernando Davis, Gaudêncio Fidelis, Márcio Tavares dos Santos, Carmen Cebreros Urzaiz e Ramón Castillo Inostroza (foto: Divulgação)

A Fundação Bienal do Mercosul anunciou oficialmente em coletiva de imprensa na última terça-feira, 26 de agosto, a equipe e o projeto curatorial da 10ª edição da mostra de arte. Com o título Mensagens de Uma Nova América, o evento reafirma sua vocação de evidenciar a arte produzida na América Latina.

A exposição, que acontecerá de setembro a novembro de 2015, em Porto Alegre, terá o historiador e crítico de arte Gaudêncio Fidelis (Brasil) como curador-chefe. A equipe curatorial é formada pelo curador-adjunto Márcio Tavares (Brasil) e pelos curadores-assistentes Carmen Cebreros Urzaiz (México), Fernando Davis (Argentina), Raphael Fonseca (Brasil), Ramón Castillo Inostroza (Chile) e Regina Teixeira de Barros (Brasil).

A plataforma curatorial, nessa edição, não é reescrever a produção artística dos países latinoamericanos, mas fazê-la emergir, principalmente alguns “pontos cegos” deixados pela crítica e pela historiografia. Será composta por quatro grandes campos conceituais: A Jornada da Adversidade, A Insurgência dos Sentidos, O Desapagamento dos Trópicos e A Jornada Continua. Cada um deles vai integrar uma ou mais mostras, além de atividades voltadas para a formação profissional no campo da curadoria e o desenvolvimento de um programa educativo.

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.