Migrantes e arte nos bairros paulistanos

São Paulo revela diferentes olhares sobre o tema migratório em várias exposições espalhadas pela cidade

Ana Abril

Publicado em: 17/07/2016

Categoria: Da Hora, Destaque, Notícias Quentes

Obra de Lívia Campanholi, em exposição na Galeria PontoArt (Fotos: Divulgação)

Olhar o tema das migrações desde o prisma artístico é mais fácil do que nunca na cidade de São Paulo. Isso porque a metrópole, composta por imigrantes e filhos de imigrantes, revela os sinais das migrações em vários de seus cantos e desde diferentes olhares.

No centro de São Paulo, mais especificamente no bairro Campos Elíseos, os retratos de Diego Lajst preenchem o Espaço Cultural Porto Seguro. A exposição faz parte do Prêmio Brasil de Fotografia 2015 e mostra a face de refugiados africanos em Paris. O trabalho de Lajst recebeu menção honrosa no Prêmio.

Fotografia de refugiado africano (Foto: Reproducão)

Refugiado africano fotografado por Diego Lajst, que recebeu mencão honrosa no Prêmio Brasil de Fotografia 2015

O projeto oferece uma oportunidade para o espectador se deparar com o lado mais humano da arte, pois o artista fotografou os migrantes em troca de retratos 3×4, usados nos documentos de pedido de asilo.

Já no bairro Vila Madalena, na zona oeste de São Paulo, a Galeria PontoArt abriga a exposição Imigrações – Movimentos que Transformam. Os diferentes olhares de 14 artistas sobre a imigração no Brasil e no mundo são revelados ao público por meio de pinturas, colagens, grafites e esculturas.

Entre esses artistas, muitos utilizam suas próprias experiências para abordar o tema migratório. Os africanos, por exemplo, voltam a ser protagonistas ao contar histórias de tráfico humano e escravo ocorridas no século XVI, da África para a América.

Trabalho de Ricardo Franzin, em exposição na Galeria PontArt

Trabalho de Ricardo Franzin, em exposição na Galeria PontoArt

Apesar de o drama estar sempre presente nas memórias dos migrantes, a exposição esforça-se em destacar a parte positiva do deslocamento de pessoas: a esperança de chegar a um novo país e recomeçar a vida. Todas essas histórias são contadas desde diferentes estilos artísticos, que vão desde o figurativo ao geométrico, passando pelo expressionismo.

O tema migratório será abordado nas páginas da próxima edição da revista seLecT, onde política, arte, e cultura estarão intimamente ligados com os migrantes.

Serviço

Prêmio Brasil de Fotografia 2015
Espaço Cultural Porto Seguro
Até 14/8
De terça-feira a sábado, das 10h às 19h; domingos, das 10h às 17h
http://www.premiobrasilfotografia.com.br  

Imigrações – Movimentos que Transformam
PontoArt Galeria
Rua Inácio Pereira da Rocha, 246, Vila Madalena – São Paulo
Até 23/7
De terça-feira a sexta-feira, das 11h às 18h; sábados, das 12h às 17h
www.pontoart.com.br

 

Tags: , , , ,

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.