Mito também quer dizer mentira 

Documentário de Fernando Grostein denuncia discurso de ódio do governo atual e serve como alerta para as próximas eleições 

Luana Rosiello

Publicado em: 23/09/2022

Categoria: Da Hora, Reviews

Still de Quebrando Mitos – A Frágil e Catastrófica Masculinidade de Bolsonaro

É inegável que estamos imersos em um clima de tensão e insegurança. Pessoas que acreditavam estar fazendo “o certo” pelo país há quatro anos, hoje se dizem arrependidas; artistas influentes e subcelebridades, que nunca haviam se posicionado politicamente frente às massas, estão dizendo, com todas as letras (e números), ELE NÃO; correntes de Instagram pedem para que empilhemos 13 livros vermelhos em nome da democracia, e assim, a contagem regressiva não para: faltam poucos dias para, possivelmente, a tomada de decisão mais importante das últimas décadas brasileiras. Nesse contexto, qualquer alerta ao perigo que se aproxima é relevante. 

Quebrando Mitos – A Frágil e Catastrófica Masculinidade de B%\$%#@¥%, documentário do cineasta Fernando Grostein Andrade e de seu marido, o ator Fernando Siqueira, com roteiro de Carol Pires e Joaquim Salles, revela um poderoso e assustador retrato do Brasil governado pelo atual Presidente da República, eleito em 2018.

Com mais de 500 mil visualizações, o documentário, disponibilizado gratuitamente no YouTube, narra, por meio de depoimentos de figuras políticas – como o candidato a governador de São Paulo, Fernando Haddad e o ex-Presidente da República Fernando Henrique Cardoso -, de líderes sociais e ativistas, além de amigos de infância e pessoas próximas ao presidente em exercício, e também de arquivos de telejornais, a absurda trajetória até o poder do político carioca. O longa parte da própria experiência de Grostein, que revela momentos de sua infância, quando vivia com o pai, que foi editor da Revista Playboy, até realizar o documentário Quebrando o Tabu (2011). Nos são reveladas, também, as consequências de assumir sua orientação sexual na internet por meio do vídeo Cê Já Se Sentiu um ET. Após se posicionar, em 2019, contra as atitudes desumanas do atual presidente, é inúmeras vezes ameaçado de morte. Com isso, o casal parte para a Califórnia e decide fazer um documentário que mistura biografias com a resistência ao fascismo no Brasil.

Lançado em boa hora, o filme escracha, sem economizar na ordenação cronológica de cenas absurdas, a realidade colonial presente na política de Jair Bolsonaro. Grostein discute, a partir disso, a ideia de uma masculinidade não só toxica, mas, sobretudo, catastrófica, e como isso se associa a figuras de poder de extrema direita ao redor do mundo. Fica evidente como a sociedade brasileira aprecia a estética do absurdo e da violência ao eleger um governo ditado por, em sua maioria, homens homofóbicos, sexistas e intolerantes em todos os setores. Os vídeos selecionados para o documentário também reafirmam como a campanha do presidente atuou nos territórios digitais para disseminar fake news e discurso de ódio, exemplificando comentários tão absurdos que beiram o humor. 

Com maestria e honestidade, Fernando Grostein denuncia a necropolítica do governo que nos assombra nos últimos quatro anos, servindo como aviso do que pode se repetir e daquilo que devemos evitar. Um filme que todos deveriam assistir antes de irem às urnas. 

Serviço
Quebrando Mitos – A Frágil e Catastrófica Masculinidade de B%\$%#@¥%
1h36min

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.