Morfologia instável

Publicado em: 29/08/2015

Categoria: Da Hora

A partir de materiais como breu, latão e chumbo, Paloma Bosquê cria esculturas que integram a mostra O Incômodo, no Pivô, em São Paulo

paloma

Legenda: Trabalho de Paloma Bosquê. (Foto: Divulgação).

A partir da destilação da terebintina, uma resina vegetal retirada de algumas espécies de árvores, é possível conseguir o breu. Classificado como sólido amorfo, o material apresenta uma variação do estado sólido sem uma forma geométrica definida. Com características tão peculiares, o insumo natural é o ponto de partida para criações da artista Paloma Bosquê, que inaugura a mostra O Incômodo neste sábado (29), no Pivô, em São Paulo.

Além do breu, Bosquê também utilizou latão e mantas de chumbo para desenvolver esculturas que ocupam o térreo da instituição. Parte do programa Hello.Again, do Pivô, o projeto da artista propõe situações de tensão e equilíbrio entre materiais de naturezas distintas. Com o passar do tempo, os blocos de breu acomodam-se ao latão e às mantas de chumbo, assumindo seus relevos. As interações entre latão, chumbo, breu criam obras que são o ponto onde o repouso encontra o movimento, causando alterações formai que poderão ser observadas gradualmente durante os quatro meses da exposição.

No sábado de abertura, o espaço promove também o Ateliê Aberto, programa que possibilida a visita do público aos ateliês dos artistas Alessandra Domingues, AVAF, Daniel Albuquerque, Diego Cattano, Flávia Junqueira, Julius Heinemann, Letícia Ramos, Lucas Simões, Luiz Roque, Raquel Uendi, Renata Ursaia e Ricardo Alcaide.

Serviço

O Incômodo, de Paloma Bosquê
Abertura: 29 de agosto, sábado, das 15h às 19h
De 29 de agosto a 19 de dezembro
Terça-feira a sexta-feira, das 13h às 20h; sábados das 13h às 19h
Edifício Copan – Av. Ipiranga 200, Bloco A, loja 54, Centro – São Paulo

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.