Mundos analógicos

Guilherme Kujawski

Publicado em: 17/02/2014

Categoria: Cursos, Da Hora

Casa Daros Rio promove uma série de oficinas inspiradas nas obras cinéticas de Julio Le Parc

Legenda: Vídeo de Temporal de Santa Rosa, obra/performance do artista uruguaio Brian Mackern

A Casa Daros Rio promove, de 19 a 23 de Fevereiro, o Meeting Point, uma série de oficinas “faça-você-mesmo” com artistas que trabalham na fronteira entre arte e tecnologia. Como era de se esperar, levando em conta o sangue latino que corre nas veias da Daros Latinamerica, os artistas são oriundos do México, Argentina e outros países (Julio Lucio é espanhol radicado no Rio). Entre eles, está Brian Mackern, artista do Uruguai conhecido por sua copiosa produção de netart (brilhante é a obra em que ele, a partir da coleta de dados de satélites, traduz em sonoridades o temporal de Santa Rosa, fenômeno climático que ocorre em agosto no Hemisfério Sul).

Os participantes das oficinas poderão aprender práticas desenvolvidas por artistas experimentais dos anos 1950 e 1960, tais como wire trap (técnica para a construção de computadores e circuitos eletrônicos), construção de projetores analógicos, vibrabots e máquinas de desenho. O objetivo central é gerar uma reflexão sobre Le Parc Lumière, exposição de obras cinéticas do artista argentino Julio Le Parc que fica em cartaz no museu até o dia 23 de Fevereiro. Veja a programação completa das oficinas aqui.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.