O artista como arquidor

Trabalho exposto no Paço das Artes, Títulos, de Thiago Honório, é um feliz encontro entre o artista e o educador

Paula Alzugaray
Títulos, de Thiago Honório (Foto: Edouard Fraipont/ Paço das Artes)

Não raro, o artista que expõe no Paço das Artes, em São Paulo, se esquece ou ignora o fato de a instituição estar dentro da Cidade Universitária – embora esta não tenha vínculo formal com a USP. Por isso, é positivo que o Paço não apenas exiba, mas também fomente um trabalho como Títulos (na imagem), de Thiago Honório. Especialmente neste momento mais do que crítico da rede estadual, com a intenção de fechamento de 94 escolas. O projeto Títulos, resultado da segunda edição do Programa de Residência Artística do Paço, congrega em uma só peça os 190 trabalhos que Thiago Honório foi convidado a orientar ou arguir como membro de bancas examinadoras, em diversas instituições de ensino, entre 2006 e 2015. Agrupados, atados e condensados em um só volume, os títulos perdem o caráter único e a possibilidade de ser lidos individualmente. São a materialização de um trabalho de dez anos como professor. Segundo o artista, “um corpo formado por trocas de saberes entre diferentes autores, artistas e educadores”.

Há um dado cíclico importante neste projeto. Honório é professor nos cursos de Bacharelado e Licenciatura em Artes Visuais da Faap, mas realiza este site-specific na Cidade Universitária, onde realizou (na ECA-USP) seus estudos de pós-graduação. “Ocorre aí, a meu ver, algo de um movimento circular, na medida em que se pode dizer que, neste projeto, ‘se devolve terra à própria terra’, de um modo quase metalinguístico”, escreve o artista, em arguição sobre o próprio trabalho e em citação a Hélio Oiticica, uma das referências do trabalho, juntamente com o pedagogo Paulo Freire. O objeto resultante da lista de 190 títulos não se coloca como algo a ser tocado, e sim atravessado. Ao ser perfurado por uma fenda circular de 8 centímetros de diâmetro, de ponta a ponta, o corpo titular de Thiago Honório dá seguimento à sua pesquisa artística com o corte, a edição cinematográfica e os objetos perfurantes. Com isso, Títulos é um feliz encontro entre o artista e o educador, que em um oroboro de processos contínuos se retroalimentam e crescem em permanente autorreferência.

Títulos – Thiago Honório, até 27/03, Paço das Artes, Avenida da Universidade, 1, Cidade Universitária, SP | www.pacodasartes.org.br

*Publicado originalmente na #select27

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.