O futuro é o nosso presente

Giselle Beiguelman

Publicado em: 10/03/2013

Categoria: Crítica, Reviews

Artigos de Ronaldo Lemos reunidos em livro discutem as possibilidades em aberto da cultura contemporânea

Ronaldo Lemos reuniu em um livro (Futuros Possíveis: Mídia, Cultura, Sociedade, Direitos) diversos artigos publicados em jornais, revistas, sites e alguns inéditos. O resultado é uma oportunidade rara de contemplar um radar em ação, pontuando tendências e chamando atenção para as possibilidades em aberto na cultura contemporânea. Esse é o aspecto mais interessante e importante do livro, pois falar de tendências no mundo fluido da digitalidade é sempre um risco. Algumas hipóteses se concretizam, outras caducam juntamente com os dispositivos na dinâmica da obsolescência programada e da nossa demanda pela melhora dos equipamentos. Por isso, não procure nessa obra um manual de futurologia. Busque um ativador de olhares e ideias sobre temas em que se deve prestar atenção e refletir.

Quem já viu Ronaldo palestrando ou dando aula sabe que uma de suas qualidades maiores é o didatismo não piegas. Ele parte do pressuposto de que seus ouvintes são interlocutores. Preza a inteligência alheia e conduz a conversa de forma clara e sem redundâncias, chamando ao debate. A mesma postura se repete nos seus textos. Isso não é suposta vocação para a docência. É generosidade intelectual e capacidade de agenciamento.

A diversidade dos artigos não esconde algumas ideias que se revelam como preocupações centrais do autor – seja como professor, advogado, colunista ou crítico musical. São elas as novas relações centro-periferia, ou melhor, da periferia com a nova periferia e do centro com o novo centro, e as emergentes tensões na esfera pública. Diretor do Creative Commons no Brasil, Ronaldo é também militante engajado no debate sobre a legislação nacional e internacional relacionada ao uso da internet. Cobre com igual rigor Tecnobrega, o papel das lan houses no Brasil, a campanha de Obama, moedas virtuais, direitos autorais e a discussão do Marco Civil da internet brasileira.

Comportamento jovem é outro tópico que tem cada vez mais ocupado o autor em seu raio diversificado de interesses. A explosão da Geração Eu, memes e YouTube são assuntos sempre tratados. Apesar do fôlego mais curto, pela aderência ao momento em que foram escritos, não são menos importantes que os dedicados às temáticas mais estruturais (como políticas públicas e formatos emergentes de produção e consumo cultural). Afinal, o livro discute possibilidades de futuro e o futuro que importa é o que fala do nosso presente.

Futuros_possiveis

Futuros Possíveis: Mídia, Cultura, Sociedade, Direitos

Ronaldo Lemos
Editora Sulina, 318 págs.
R$ 32

*Publicado originalmente na edição impressa #10.

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.