O grande xamã

No quinto episódio de celeste, Davi Kopenawa Yanomami fala sobre a cultura de seu povo e a luta para proteger a floresta

Da redação

Publicado em: 28/05/2021

Categoria: Da Hora, Destaque, Rádio Celeste

“A floresta está viva. Só vai morrer se os brancos insistirem em destruí-la”, escreve Davi Kopenawa em A Queda do Céu, livro que publicou com o antropólogo Bruce Albert após uma aproximação que durou mais de 30 anos. Seis anos depois, o xamã repete o recado no quinto episódio de celeste, enquanto os Yanomami vivem uma série de conflitos por conta da invasão de seu território.

Em depoimento à equipe de celeste, Kopenawa fala não só sobre a luta para proteger a floresta, mas sobre a cultura do seu povo, do criador Omama aos espíritos da floresta, que ajudam a sustentar o céu para que ele não desabe sobre a terra.

O episódio conta com a participação do líder indígena Ailton Krenak, que conheceu o xamã na década de 1980, período em que a terra Yanomami já era alvo do garimpo ilegal, atividade que se intensificou nos últimos anos sob o governo de Jair Bolsonaro. O cineasta Luiz Bolognesi, que dirigiu A Última Floresta, também compartilha os bastidores do filme, com roteiro dele e de Kopenawa, que quer levar a voz e a imagem dos Yanomami ainda mais longe – a previsão de estreia é para o início do segundo semestre.

Neste episódio, a jornalista Nina Rahe é responsável pela produção, pesquisa, entrevistas e roteiro. Meno Del Picchia assina roteiro, produção musical, finalização de áudio e locução. A identidade visual foi criada por Ricardo Van Steen, com design de Nina Lins, e a direção editorial é de Paula Alzugaray.

Tags: , , , , , , ,

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.