O primeiro modem da história

Nina Gazire

Publicado em: 30/03/2012

Categoria: Da Hora, tecnologias

O IMP-Interface Message Processor é hoje peça disputada por importantes museus americanos

Screen_shot_2012-03-30_at_1_23_18_pm_large

Legenda: O professor da Universidade da California, Leonard Kleinrock, ao lado do IMP, primeiro modem da história

O ano de 1969 foi inesquecível. Não somente porque o homem pisou na lua pela primeira vez, mas também porque se deu o início àquilo que hoje une nós nerds do mundo inteiro: a internet. Naquele ano foi criada a ARPAnet, acrônimo em inglês que significa Advanced Research Projects Agency Network (Rede da Agência de Pesquisa de Projetos Avançados), ou seja, a primeira rede operacional de computadores a se comunicar a distância. Essa rede, inicialmente, tinha como objetivo manter em segurança os projetos da ARPA – Advanced Research Projects Agency , braço da inteligência militar americana responsável por manter a superioridade tecnológica dos EUA em relação à antiga União Soviética. 

Diferentemente dos computadores portáteis e compactos de hoje em dia, na época, um único computador chegava a ter o tamanho de um refrigerador, como foi o caso do IMP_ Interface Message Processor (Interface Processadora de Mensagens). O IMP era o computador responsável pala conexão entre outras unidades e predecessor dos modens atuais, capaz de transportar dados a 50 kilobits por segundo, velocidade oitenta vezes menor do que uma conexão básica de banda larga que hoje chega aos gigas. 

A partir de 1977, a ARPAnet experimentou um grande crescimento quando mais de cem computadores, situados em diferentes universidades dos EUA, passaram a fazer parte dessa rede militar. Com links de satélite e sistemas de computadores ligados nos 48 estados norte-americanos, a rede se extendeu para o Havaí e Europa e o IMP fez história como o primeiro modem a conectar diferentes computadores do mundo.

A ARPAnet foi desativada em 1990, quando a ARPA tornou-se a DARPA- Agência de Projetos de Pesquisa Avançada, ainda em atividade. Hoje o IMP é peça disputada por museus, como o The Computer History Museum e o Smithsonian Museum, que ignorou o aparelho no ano de 1989 quando a ARPA o ofereceu ao museu. Atualmente o avô dos modens se encontra na Universidade da Califórnia esperando que uma decisão seja tomada sobre o seu destino. Conheça mais sobre a história da internet e do IMP no vídeo abaixo onde o professor da UCLA, Leonard Kleinrock, que participou da criação da ARPAnet e do IMP, explica como os computadores se conectavam naquela época.

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.