O sumiço do Louvre

Visando chamar atenção para os museus, JR cria instalação que invisibiliza pirâmide do Louvre

Ana Abril

Publicado em: 31/05/2016

Categoria: Da Hora, Destaque, Notícias Quentes

Imagem da montagem da fotografia de JR na pirâmide do Louvre (Foto: Othón Jr. - Reprodução)

As selfies são autorregistros fotográficos que começaram na cultura pop e alcançaram a arte contemporânea convertendo-se em objetos de pesquisa e ferramentas de diversos artistas. Tendo como base os populares autorretratos, o francês JR produziu seu trabalho mais recente e talvez um dos mais chamativos da sua carreira: uma intervenção na pirâmide do Louvre, fazendo com que ela desaparecesse.

A instalação de JR nasceu da observação dos turistas que visitam o museu, um dos mais importantes do mundo. Geralmente, eles passam pelo Louvre e se fotografam diante da pirâmide antes de seguir para o próximo monumento no roteiro de visitação. Muitos nem entram no espaço. Para denunciar este costume e chamar a atenção do público, especialmente dos mais jovens, JR ampliou uma fotografia de um de seus pavilhões e a colou na face frontal da pirâmide. Dessa forma, a uma certa distância e em um determinado ângulo, a pirâmide projetada por I.M. Pei em 1989 desaparece de vista.

O objetivo principal do artista de 32 anos não é criticar a selfie, mas sim defendê-la como ferramenta política. “Algumas pessoas arriscavam suas vidas tirando fotos de ditadores junto com os autorretratos durante as revoluções árabes”, explica JR.

Uma marca da trajetória do artista é dar visibilidade a pessoas anônimas por meio de trabalhos de forte crítica política e social. Ele tornou-se conhecido após colocar fotografias enormes dos habitantes dos banlieus (periferias) franceses nos próprios subúrbios.

É sobre o autorregistro do corpo antecessor da selfie, realizado por diversos artistas, que versa o documentário Shoot Yourself. O filme dirigido por Paula Alzugaray e Ricardo Van Steen entrevista nomes como Tania Bruguera (Cuba), Gary Hill (EUA), Esther Ferrer (Espanha), Cripta Djan (Brasil), Rebecca Horn (Alemanha), Pipilotti Rist (Suíça), Paula Garcia (Brasil) e Ghazel (Irã) sobre a exploração da própria imagem performativa em fotografias e vídeos.

Tags: , , ,

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.