Os escolhidos

Mostra Anual de Arte FAAP completa 50 anos e apresenta 24 trabalhos de artistas contemporâneos emergentes

Publicado em: 04/12/2015

Categoria: Agenda, Da Hora

João Fasolino, Mata Joana Bara (2015)

Em seu aniversário de 50 anos, a Anual de Arte FAAP, da Fundação Armando Alvares Penteado, apresenta 24 obras realizadas por artistas contemporâneos emergentes. Ao todo 150 trabalhos foram inscritos e a seleção ocorreu através do voto da comissão formada pelos artistas e professores da instituição paulista Lucas Bambozzi, Regina Johas e Thiago Honório.

“Os critérios de seleção consideram não somente a qualidade das obras, como também a inovação, o domínio das linguagens utilizadas e a coerência com os referenciais da contemporaneidade”, explica, via comunicado à imprensa, o professor Marcos Moraes, coordenador do curso de Artes Visuais da FAAP e também um dos integrantes da Comissão de Seleção.

Nesta edição comemorativa do cinquentenário da Anual, a artista Flavia Junqueira, formada em Artes Plásticas pela FAAP, retorna ao espaço com uma nova exposição – Flávia expôs na Anual de Arte quando ainda era aluna da graduação.

Sala especial

Mantendo a tradição de montar uma sala especial, o evento apresenta este ano trabalhos de dois artistas convidados, Rodrigo Sassi e Ulysses Bôscolo, que participaram do Programa de residência artística na Cité des Arts, em Paris, a partir do convênio entre a FAAP e a instituição francesa.

Legenda: Obra de Rodrigo Sassi (Foto: Divulgação)

Obra de Rodrigo Sassi (Foto: Divulgação)

Serviço

MAB-FAAP – Salão Cultural
Rua Alagoas, 903 – Prédio 1, Higienópolis, São Paulo
Até 10 de fevereiro de 2016
De terça a sexta-feira, das 10h às 20h
Aos sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h
(Fechado às segundas-feiras, mesmo quando feriado)

Tags: , ,

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.